Nosso Blog

Pombagira faz amarração?

Do lado esquerdo temos uma estátua de Pombagira e do lado direito temos o significado da palavra AMARRAÇÃO.

“Pombagira faz amarração?” é a SEGUNDA PARTE do resumo da Aula 05: “Pombagira, o que aprendemos com elas?” da Semana Teologia de Umbanda com Alexandre Cumino.

Certamente, você já ouviu falar que Pombagira é a Entidade a quem muitos recorrem para resolver questões amorosas, não é? Ao longo de histórias e lendas, encontramos associações entre Pombagira e amarração amorosa. Mas, afinal, será que Pombagira, de fato, traz a pessoa amada em 3 dias? Vamos descobrir juntos nas próximas linhas.

O que é amarração?

Para começar, precisamos definir o que é uma amarração: refere-se a trabalhos espirituais para fazer alguém que não te deseja se interessar por você. Em outras palavras, é uma tentativa de “amarrar” a pessoa emocionalmente. Além disso, amarração também pode indicar um mercado onde tais trabalhos são vendidos, não apenas para influenciar a vida amorosa dos outros, mas às vezes também para prejudicá-los.

Pombagira é a liberdade que vem de dentro!

A Pombagira é uma rainha, deusa e guerreira da liberdade, desejando a libertação de todos. Ela não apoia a submissão, mas sim o empoderamento. Em uma sociedade machista e patriarcal, ela não só representa a liberdade feminina, como também o direito das mulheres de decidir sobre seus próprios corpos, vidas e escolhas.

Por outro lado, esse ímpeto vai de caminho contrário ao conceito de amarração, que tenta restringir a liberdade emocional dos alvos. Assim, aqueles que procuram amarrar alguém estão, de certa forma, se prendendo também.

Infelizmente, a sociedade tem uma tendência a julgar e rotular mulheres poderosas, incluindo Pombagira. Versos de pontos cantados como o ilustrados abaixo, por exemplo, exemplificam como essa poderosa Entidade é mal interpretada.

“Pombagira é Mulher
De domingo até segunda
Na boca de quem não presta
Pombagira é vagabunda”

Ponto Cantado: Na Boca de Quem Não Presta (Pombagira)

Afinal, Pombagira faz amarração?

Primeiramente, é fundamental compreender que a Pombagira não aceita negociações que envolvam trabalhos de cunho duvidoso, como amarrações amorosas. Caso encontre em um Terreiro, Entidades incorporadas que oferecem tais serviços, acenda um alerta: TAIS PRÁTICAS NÃO SÃO UMBANDA!

Analogamente, assim como em qualquer religião, nem todos os representantes agem de forma ética. Isso também acontece em igrejas e centros espíritas, mas não é uma característica inerente à religião em si.

Por isso, é importante destacar que, ao praticar uma espiritualidade autêntica, não deve haver constrangimento, agressão ou assédio envolvidos.

Nenhuma prática espiritual legítima requer tocar fisicamente em alguém. Assim sendo, qualquer atividade espiritual que envolva tais comportamentos está fora de sintonia com o verdadeiro caminho espiritual.

Em resumo, a Umbanda é uma religião que promove o bem e a caridade. Entidades autênticas da Umbanda não se envolvem em práticas duvidosas ou prejudiciais. Se você se depara com situações que vão contra esses princípios, é uma indicação de que você está diante de desvios da verdadeira espiritualidade umbandista.

Este artigo é a SEGUNDA PARTE do resumo da Aula 05: “Pombagira, o que aprendemos com elas?” da Semana Teologia de Umbanda com Alexandre Cumino.

Texto: Sarah Gomes
Imagem: Umbanda EAD
Fonte de Pesquisa: Aula “Pombagira, o que aprendemos com elas?” da Semana Teologia de Umbanda de Agosto de 2023 apresentada por Alexandre Cumino e Júlia Pereira. (Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=G3O3LnzRsww)

Sarah Gomes

Estamos nas redes sociais. Conteúdo novo todos os dias 👇

YouTube

Assine
nossa news

Ao se inscrever, você concorda que a Umbanda EAD poderá te enviar emails. Você pode se descadastrar a qualquer momento. Política de Privacidade