Programa Mães de Favela: conheça e veja como ajudar!

Lançado pela Central Única das Favelas (CUFA) ele visa prestar auxílio à famílias de todo o país que estejam em situação de vulnerabilidade

Quando pensamos nas famílias que habitam as favelas, logo já podemos imaginar as dificuldades para quais elas estão expostas. Sem contar que, em grande parte dos casos, as mães batalham praticamente sozinhas para proporcionarem um sustento que traga o mínimo de dignidade aos seus filhos. E, como essa já é uma situação muito difícil em tempos “normais”, imagine com a chegada do Covid-19 e todo o caos resultante da pandemia que pegou 2020 de surpresa e gerou tantos imprevistos e dificuldades à toda a população mundial!

Por isso, a Central Única das Favelas (CUFA) lançou o programa Mães da Favela, que transfere renda para aquelas mães que estão passando por dificuldades financeiras, sejam por criarem seus filhos sem qualquer ajuda, morarem com idosos ou que tenham filhos portadores de alguma deficiência.

Leia Também: ONG Banco de Alimentos: você também pode ajudar nessa missão!

Como esse projeto nasceu?

O programa passou a existir após uma minuciosa e importante uma pesquisa realizada com mais de 1.000 pessoas de cerca de 262 favelas ao redor do país. Os dados mostraram um grande medo da população com a pandemia do novo Coronavírus; apenas para se ter uma ideia, 72% das mães disseram que com a pandemia, iria faltar o básico dentro de suas casas, que nada mais é do que o próprio alimento. Além disso, de acordo com os números levantados, 47% das pessoas entrevistadas são autônomas, ou seja, não têm direitos trabalhistas – além do que, com a quarentena, não podem sequer trabalhar.

A ajuda do projeto Mães da Favela 

Essa ideia veio para auxiliar as famílias nesse momento tão difícil de tensão e vulnerabilidade. Com um auxílio, batizado de “vale-mãe”, durante o mês de abril o de maio. Foram realizadas transferências por meio do aplicativo PicPay, mediante o cadastro com o CPF da mãe. Desde o início do projeto, a CUFA já entregou mais de 110 milhões de reais para as chefes de família de áreas vulneráveis. E isso só foi possível graças à união de empresas que se identificam com essa causa e que promoveram ações, juntamente a seus clientes, que pudessem transformar o modo com o qual as doações foram feitas. Foi o nosso caso!

Por meio da inscrição em nossos cursos, você pode fazer parte dessa corrente do bem logo no ato da matrícula. Basta selecionar no campo indicado, enquanto estiver se matriculando, a CUFA e finalizar a inscrição! Lembrando que você não paga nada a mais por isso, certo?

Outra maneira de ajudar é por meio do site da ONG, acessando o link http://cufa.org.br/noticia.php?n=NjY3.

Que tal compartilhar este texto com seus amigos e familiares e, com isso, tornar essa corrente do bem ainda mais forte?

Texto: Paula Santana

Estude Umbanda, Estude UMBANDALOGIA!

Júlia Pereira

Acredito no poder da sabedoria ancestral da contação de histórias, como forma de cura, acolhimento e força. • Jornalista • Estrategista e Copywriter • Pós-graduada em Marketing, Branding e Growth • Estudante da EAD Ubuntu.

Assine
nossa news

Ao se inscrever, você concorda que a Umbanda EAD poderá te enviar emails. Você pode se descadastrar a qualquer momento. Política de Privacidade