teologia
Teatro Renaissance recebeu neste sábado a turma de Teologia de Umbanda
26 de março de 2018
record
Record tem recurso contra o direito de resposta as religiões afro negado
6 de abril de 2018
Exibir tudo

Sexta-feira santa e Umbanda. Posso relaciona-las?

sexta-feira santa e umbanda

Sexta-feira santa e Umbanda, devo me proteger?

Nesta semana muito foi falado sobre sexta-feira santa, a relação com a Umbanda e em como os adeptos podem “fechar o corpo” para esse período.

Acredita-se que essa é a oportunidade que os eguns (espíritos atrasados) têm de se aproximar de nós, pois Iansã estaria em guerra. Segundo o mito, a Orixá é a responsável por encaminha-los para um dos nove Oruns (céu).

Seria ela também a conhecedora dos mistérios da morte. Mas na madruga de quinta para sexta, Iansã está ausente dedicada à outra função.

Esse entendimento da data tem origem na crença no Lorogun. Ritual que marca o final do ciclo anual de atividades do ilê e estabelece o período de recesso da casa. Essa paralização, acontece justamente durante a quaresma. Iniciando na quarta de cinzas e encerrando-se, no sábado de aleluia.

A cerimônia do Lorogun é um rito praticado essencialmente no Candomblé. Também conhecido como a Festa para Oxaguiã, acredita-se que neste período, os Orixás estejam em guerra e esta é a razão pela qual Iansã, não pode nos proteger dos eguns durante esse período.

A maioria das festividades dos ilês e casas de Umbanda, dentro de suas particularidades, seguem o calendário católico. Sendo assim, as festas aos Orixás acompanham as datas de comemorações dos santos romanos, incorporando aos sincretismos.

Com isso, é frequente as confusões entre um sacramento que é católico e que nos candomblés vai ser totalmente ressignificado, utilizando-se apenas da data, mas que na Umbanda não fazem sentido nenhum sentido.

ENTIDADES, MEDIUNIDADE, EXU, OFERENDAS… ASSINE UMBANDA EAD

O que é sexta-feira santa?

A data rememora o dia da morte de Jesus Cristo por meio da crucificação. No catolicismo, os eventos que antecedem o sacrifício de Jesus, são tidos como a Paixão de Cristo. A semana santa irá celebrar a paixão, a morte (sexta-feira santa) e a ressurreição de Jesus (domingo de páscoa).

A própria eucaristia (hóstia e vinho) ritualizada em todas as missas católicas e um dos sete sacramentos essenciais da fé católica. Reproduz em seu rito a ceia dos judeus Pessach (páscoa), que na história do Cristo, é momento, onde há a partilha do pão e do vinho com seus discípulos.

Após a ceia, Jesus é sentenciado a prisão, vai a julgamento popular e é crucificado.

O período quaresmal para os fiéis católicos, serve como um momento de reflexão. Por isso é comum que se intensifiquem suas penitências e orações, ao que a doutrina considera ser o reconhecimento de seus pecados.

Leia também: QUARESMA, CUIDADO! #SQN

Muitos terreiros resguardam seus trabalhos nesse período, como já dito, evidenciando a forte influência do sincretismo com a crença católica.

Por essa razão, a sexta-feira santa também é considerada um momento de “risco”. Onde más influências estariam “a solta” no dia que demarca a morte de Jesus e que segundo a bíblia (Matheus 27:45) “desde a hora sexta até a hora nona houve trevas sobre toda a terra“.

ENTIDADES, MEDIUNIDADE, EXU, OFERENDAS… ASSINE UMBANDA EAD

Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa

A maioria dos terreiros de Umbanda prestam culto e tem suas orações na figura de Jesus Cristo. É comum ao Congá umbandista a imagem de Jesus de braços abertos. E também por isso, dogmas que tratem da vida do Cristo são facilmente importados e assimilados por essa crença.

Mas até que ponto, isso faz sentido para a estrutura de crença própria da Umbanda? Sexta-feira Santa tem fundamento à nós? Existe um período do ano em que estamos mais vulneráveis a influência espirituais externas?

Pai Rodrigo Queiroz, explica sobre o assunto dizendo que nenhuma dessas datas deveria representar absolutamente nada ao umbandista, pois se tratam de “crendices cristã-católicas”.

Sobre estarmos mais abertos à influências, ele esclarece que em função do imaginário coletivo, na sexta-feira santa cria-se uma egrégora negativa. Nesse momento, muitos praticantes de magia negra “aproveitam” da data para desempenharem seus rituais odiosos.

Ainda assim a vulnerabilidade de cada indivíduo neste dia é igual a qualquer outro, ou seja, dependendo de como está sua vibração, você fica ou não suscetível a ataques espirituais.

Pai Rodrigo Queiroz

Bom, esclarecido sobre as possíveis influências negativas nesta data. Após entender que o Lorogun é um cerimonial que integra os Candomblés sincretizando o calendário católico, e ainda, deixando claro que a sexta-feira santa é puramente dogma católico. Não nos resta nada de Umbanda nessa data, não é?

Muito Axé para nossa sexta!

 

Texto:

Júlia Pereira

Foto Congá:

Mariah Travezanuto, aluna de Teologia de Umbanda 2018

 

Estudos com inscrições abertas pelo
umbandaead.com.br
e-mail:
[email protected]
[email protected]
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do estudo e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço.
Informação da fonte!

12 Comentários

  1. Lenice Augusta disse:

    Muito esclarecedor . Estou aprendendo muito com esses artigos.

  2. Andrea Patrícia disse:

    Então como disse a Júlia, muito axé nessa sexta feira santa…que seja de conscientização 🙏

  3. Sonia Jalbes disse:

    Interessante mas sabe que cresci entendendo que Quaresma é reino de exu e sexta é o melhor dia para oferenda a Exus e pombagira tanto que aqui se faz até recolhimento na semana santa inclusive melhor tempo para recolher as crianças para terem força espiritual pois Exus e pombagira são nossa própria vida

  4. Iracy da Conceição de souza santos disse:

    gostei muito obrigado

  5. Márcia Sant'Ana disse:

    Pai Rodrigo Queiroz é muito direto e claro. Gostei do artigo, é muito esclarecedor.

  6. Anderson disse:

    Olá, boa noite!
    Excelente texto sobre o tema, porem, tenho uma duvida, porque nesta data (sexta-feira santa), muitos terreiros de umbanda realizam trabalhos com referencia a exú.

    Seria puro simbolismo, ou a data independente do que foi dito no texto, intensifica a energia dos exus/pombo giras? Teria alguma razão especifica para tal?

  7. Lolita Casal Collazo disse:

    Muito bom. Gratidão por todo ensinamento e dedicação. Axé!!!

  8. Valderly disse:

    Concordo plenamente ,ótimo esclarecimento Juliana.

  9. Walther disse:

    Muy esclarecedor el texto…gracias y abrazos desde Uruguay

  10. Simone Martins disse:

    Bom dia texto muito esclarecedor Axé

  11. Samara disse:

    Otimo texto! Gostaria de saber mais sobre essa data em relacao aos Exus e Pombagiras.

  12. Marcelo disse:

    Obrigado pelo comentário e esclarecimento, pois tens razão na sexta-feira Santa, há um coletivo negativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.