CONHEÇA EGUNITÁ, SANTA SARA KALI E KALI HINDU

Egunitá

Egunitá é a Orixá revelada por Pai Benedito de Aruanda por meio da canalização de Rubens Saraceni, sacerdote e escritor Umbandista. Também citada em algumas obras do escritor como Oro Iná sua regência compreende o mistério da Orixá do fogo. De acordo com a transmissão de Pai Benedito, Egunitá também é uma divindade em que já se rendeu-se culto em culturas antigas, mas que com o passar do tempo acabou caindo no esquecimento.

Configurando-se como a Orixá cósmica, o fogo de Egunitá é aquele que queima, consome e purifica o ser dos desvios no campo da justiça. Fazendo par com Xangô na quarta linha de Umbanda, ela traz como fator o equilíbrio e enquanto Xangô ampara, sustenta e aquece quem está em conformidade com a justiça, Egunitá consome as energias de quem se encontra corruptível nesse sentido da vida e ainda reduz sua chama interior, paralisando o ser injusto e reduzindo sua capacidade e estímulo nessas questões.

Santa Sara Kali

Egunitá é sincretizada com Santa Sara Kali, padroeira dos povos ciganos. Nos dias 24 e 25 de Maio acontece no mundo todo, as comemorações a essa divindade e na França em Saintes Maries de La Mer nós encontramos o principal ponto de culto de Santa Sara Kali.

A comuna francesa acomoda em sua catedral a ‘Eglise de Saintes Maries’ a capela de Saint Michel, onde fica a cripta de Santa Sara Kali. Dentro da igreja sob o altar-mor existe uma cripta, onde está a escultura da santa com as mãos postas diante de seu corpo, abertas. A imagem é recoberta de mantos, um tradicional ritual dos ex-votos. Lá também estão depositados o que acreditam ser os ossos da Santa, guardados como relíquias sagradas.

Entre as lendas ciganas locais, como as do povo Sinte acredita-se que Sarah la Kali foi uma cigana, que enquanto acampava na costa sul da França conheceu as “marias” que presenciaram a morte de Jesus.

Sarah viu-as chegando em um barco. O mar estava bravo e ameaçava afundar a embarcação. Sarah lançou seu lenço nas ondas e usando o mesmo, caminhou sobre as águas ajudando as “marias” a desembarcarem em segurança.

Lenda Povo Sinte

A lenda também conta que Sarah la Kali foi a principal pessoa do clã Rhone, sendo ela iniciada nos elementos terra, água e ar e ainda conhecedora de todos os segredos do ocultismo. Em outras versões de lendas conta-se também de Kali era filha de Jesus e Maria Madalena.

Se a lenda conta pelo menos em parte um pouco da história de Santa Sara Kali nós não sabemos, mas que a pequena vila de pescadores localizada no centro sul da costa do mediterrâneo possui inúmeros deslumbres, isso nós podemos afirmar.

Escavações arqueológicas feitas na cidade contribuem com as lendas, indicando que o local tem sido venerado como solo sagrado por diversas culturas, dentre elas os celtas, romanos, cristãos e atualmente os povos ciganos que vivem lá.

 

Oração a Santa Sara Kali

Santa Sara, minha protetora, cubra-me com seu manto celestial. Afaste as negatividades que porventura estejam querendo me atingir.

Santa Sara, protetora dos ciganos, sempre que estivermos nas estradas do mundo, proteja-nos e ilumine nossas caminhadas.

Santa Sara, pela força das águas, pela força da Mãe-Natureza, esteja sempre ao nosso lado com seus mistérios.

Nós, filhos dos ventos, das estrelas, da Lua cheia e do Pai, só pedimos a sua proteção contra os inimigos.

Santa Sara, ilumine nossas vidas com seu poder celestial, para que tenhamos um presente e um futuro tão brilhantes, como são os brilhos dos cristais.

Santa Sara, ajude os necessitados; dê luz para os que vivem na escuridão, saúde para os que estão enfermos, arrependimento para os culpados e paz para os intranquilos.

Santa Sara, que o seu raio de paz, de saúde e de amor possa entrar em cada lar, neste momento. Santa Sara, dê esperança de dias melhores para essa humanidade tão sofrida.

Santa Sara milagrosa, protetora do povo cigano, abençoe a todos nós, que somos filhos do mesmo Deus. Santa Sara, rogai por nós. Amém.”

Kali Hindu

“Cali” vem do sânscrito Kālī, काली, a forma feminina de kālam (negra, de pele escura). Santa Sara é representada como uma mulher de pele negra ou mulata, trazendo sobre a cabeça o seu famoso lenço, símbolo de sua pureza e consagração a Deus, diferente da representação de Kali hindu, deusa da morte do ego, considerada a esposa do Deus Shiva em algumas culturas.

Kali divindade hindu. No chão seu marido Shiva.

Apesar de não ser relacionada aos povos ciganos, a divindade hindu que representa a essência de tudo e a fonte da existência do ser, traz muito de Egunitá também. Reza a lenda que Shiva e Durga travavam uma luta contra um feroz demônio, mas que seus esforços eram inúteis, pois por conta de um feitiço cada gota de sangue que caia do demônio se transformava em mais seres horrendos.

E então, quando os dois já estavam sem forças surge Kali, que cortava as cabeças e lambia o sangue derramado, derrotando o temido demônio Raktabija. A lenda justifica a representação da imagem de Kali, que traz a Deusa vestida de um colar de cabeças, portando uma adaga e com a língua gigante de fora.

Nesse aspecto de ceifadora dos seres desvirtuados Kali remonta o aspecto cósmico de Mãe Egunitá, aquela ao qual o fogo é consumidor e põe fim nos desarranjos.

 

Esse é o fogo de Egunitá é o fogo que queima, é o fogo que abrasa, você tem o calor ou fogo que aquece e você tem o fogo que consome, queima e acaba com tudo.

 

Pai Alexandre Cumino

Kali hindu é a força feminina, reverenciada na Índia pelos seus devotos como a divindade que tem o poder de libertar do sofrimento na hora da morte e ainda libertar o espírito do ciclo de reencarnações.


No Brasil desde 2006 o dia 24 de Maio integra o calendário oficial da presidência da república dedicando-o ao Dia Nacional do Cigano. Saiba mais sobre a manifestação dos povos ciganos na Umbanda no texto: LINHA DO POVO CIGANO NA UMBANDA

No ano passado a novela Velho Chico da rede Globo trouxe para seu enredo a personagem Iolanda, interpretada por Cristiane Torloni e que segundo a trama, era uma cigana devota de Santa Sara Kali. Em uma das cenas Iolanda faz uma prece a Kali e ainda oferece a santa elementos da cultura cigana, como moedas, baralhos, rosa e bebida. Confira abaixo >

 

Tanto Egunitá, como Santa Sara Kali e Kali indiana são divindades manifestadoras da liberdade, da força, da intensidade.. e quando Pai Benedito de Aruanda revelou a Rubens Saraceni sobre essa manifestação que iria tomar conta dos terreiros, era para que nós tivéssemos a oportunidade de viver da forma mais simples e intensa a potência ígnea da força de Mãe Egunitá.

 

Kali Yê Minha Mãe! Salve a Mãe Negra, Salve a Senhora do Fogo! 

 

 

Texto: Júlia Pereira

Imagem: Pinterest

Fontes:

Estudo em Orixás na Umbanda, plataforma Umbanda EAD

Livro Orixás na Umbanda, Ed Madras, Alexandre Cumino

Livro Doutrina e Teologia Umbanda Sagrada, Ed Madras, Rubens Saraceni.

Livro Orixás Ancestrais, Ed Madras, Rubens Saraceni.

Site embaixada cigana

Wikipédia

Cruz Terra Santa

BLOG_LOGO_00000

Cursos com inscrições abertas pelo
http://www.umbandaead.com.br
e-mail:
contato@umbandaead.com.br
blog@umbandaead.com.br
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do curso e/ou produto
Pedimos aos irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog para que creditem a fonte lincando para o nosso endereço
Compartilhe informação Umbandista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s