ESTALAR DE DEDOS NA UMBANDA
23 de agosto de 2021
Exibir tudo

Pretos Velhos e o perdão incondicional

O que está por trás da mensagem daquele que acredita que um coração quebrado e oprimido ainda deve amar sem perder a fé e a esperança

Estar na presença divina dos Pretos Velhos significa estar em comunhão com a sabedoria. Na linha de Preto Velho, aprendemos e convivemos com o arquétipo do negro escravizado que superou as atrocidades de seus algozes. 

E ele vem para trazer a mensagem do perdão em sua mais pura essência, assim como compartilhar suas virtudes: dentre elas, a simplicidade, a humildade, a calma, a paciência, o acolhimento. Sentimentos, esses, que só um espírito que carrega muita luz e amor, tem para dividir. Por meio desses trabalhadores do astral, é como se conversássemos com Deus.

A sapiência e acolhimento característico do mistério dos Pretos Velhos, não é vivenciada tão profundamente nas outras linhas de trabalho. Esses são por excelência, o campo de atuação dos espíritos que trazem esse arquétipo.

Por isso é que saímos do terreiro carregados desses ensinamentos. Cada vez mais aprendendo e evoluindo nesses aspectos de nossas vidas. 

Preto velho é acolhimento; é sabedoria milenar; é equilíbrio; é a libertação pelo caminho do perdão. Ele nos traz a mensagem de que as ilusões são muito mais perigosas do que as correntes que os mantinham na escravidão. 

Mas como perdoar verdadeiramente as feridas e traumas que alguém te causou? Como lidar com a raiva, a mágoa, a angústia, o sentimento de injustiça, de decepção?

Em um exemplo bastante simples é possível explicar um pouco sobre esse processo. 

Pense agora em um machucado profundo, algo que cause dor física, lateje, incomode.

Não é possível que a cura aconteça imediatamente; é preciso que o nosso próprio corpo entre em ação com o mecanismo necessário para que a cicatrização ocorra. 

Com o passar do tempo, a dor vai diminuindo; há casos em que ela precisa de um bom tratamento; já em outros, vai alcançando uma melhora de forma natural. Algumas feridas têm cicatrização lenta; outras, em questão de uma semana já ficam com uma aparência quase imperceptível.  

Independentemente do processo, chega um momento em que a dor já quase não existe. E, no lugar daquela ferida que tanto doía e incomodava, agora se faz presente uma marca, que pode ser pequena ou grande, muitas vezes eterna, porém, indolor.

Essa marca faz você se lembrar da ferida que um dia te machucou e o motivo de ela ter acontecido. E, muitas vezes, é por meio dessa lembrança que você consegue se recordar da força que tem e do aprendizado que aquela situação te deixou. E tudo aquilo o que se aprende é legítimo; o conhecimento é algo eterno e de valor incalculável.

Ao mesmo tempo em que a experiência com o Preto Velho inspira paz e serenidade, também desperta toda a confiança e a força que habita dentro de nós. 

É a partir do momento em que você entende o significado do verdadeiro processo de perdão, é que passa a sentir em totalidade a poderosa conexão da mensagem trazida por esse guia.

O perdão verdadeiro não se trata de se esquecer do acontecimento, nem de reconciliar com que te feriu. Mas sim, conseguir se lembrar sem que aquela dor latente te machuque anos a fio.

Você quer aprender, por meio de atividades práticas, qual o caminho para o processo do perdão verdadeiro e encontrar a chave para alcançar sua liberdade emocional? 

Vou te guiar.

Que a sabedoria dos Pretos Velhos nos irradie e abençoe! 👴🏿

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.