jornada-umbanda-ead-teologia
"O que um dia foi um curso de conteúdo, hoje se caracteriza como uma Jornada de transformação"
5 de janeiro de 2018
filhos-orixas
Por que é importante (e não curioso) saber quem são nossos Orixás?
18 de janeiro de 2018
Exibir tudo

10 coisas que aconteceram durante a produção de Teologia de Umbanda – Jornada

rodrigo-queiroz-alexandre-cumino-umbanda-jornada
1 ) Vou tomar um café com a galera do curso..

A comunidade de 2017 foi grande e a Turma XVII da Jornada bateu o recorde de alunado dos anos anteriores. Foram 1.800 peregrinos iniciando a sua Jornada!!  😱

Alunos da Jornada chegando no Encontro hehe

2) Temos tipo um “IBGE” na nossa redação e ele nos mostrou isso aqui.. 

Durante a Jornada nossos alunos tiveram acesso à 220 videoaulas, ao todo foram 47hr 29m e 6s de gravação. É como se você assistisse a 1 dia e 23 horas de Jornada.

Parece pouco? Mas, só pra gente ter um comparativo, pra quem é ligado em série..Game Of Thrones tem 30 horas de exibição e House Of Cards você mata em 22 horas! hehe

Aqui nós estamos quantificando SÓ as videoaulas..Jornada tem muuuito material!

“Você não sabe de nada, Jon Snow”

3) Pra quem pretende imprimir as transcrições das aulas.. 

São 684 páginas de digitação que segundo nossas equações aqui, equivalem a 20m 67 cm de sulfite! 😱

Depois disso, indicamos a leitura pelo dispositivo móvel ou computador mesmo hehe

4) Umbanda na Paulista

Durante a Jornada parte do nosso alunado teve a oportunidade de se reunir em dois eventos presenciais, sem precedentes para a história da religião.

Na Vivência e no Mergulho, umbandistas de todos os lugares do país – que naquele momento atravessavam suas Jornadas – foram recepcionados pela Equipe Umbanda EAD em São Paulo, durante duas cerimônias que despojavam de palestras, shows, stand-up, teatro e lançamentos de obras umbandistas!

Nós, particularmente, ficamos muito emocionados com os mais de 500 umbandistas reunidos em prol da busca pelo conhecimento e crescimento consciencial dentro da religião em plena Avenida Paulista. Foi lindo! 😍 Clique aqui e confira o vídeo do primeiro evento!

 
5) Estamos “pique” Projac! 😎

Para a produção da Jornada a Umbanda EAD construiu seu segundo estúdio e agora (além da recepção do escritório claro rs, aqui tudo é reinventado!) nós temos mais 2 ambientes climatizados e decorados para as gravações UEAD! 👊

6) Eu Sou Umbanda

Já na primeira gravação da Jornada, Pai Alexandre Cumino explicou o que significava pra ele dizer que era umbandista, nesse dia ele afirmou que mais do que um adepto da religião ele se considerava parte da Umbanda, criando o slogan “Eu sou Umbanda”.

Umbanda não é algo que eu faço é algo que eu sou.

Pai Alexandre Cumino em Teologia de Umbanda – Jornada

Usando esse conceito, nós criamos um tema para imagem do perfil do facebook com o escrito EU SOU UMBANDA, até esse momento ele já foi utilizado por mais de 19.300 pessoas! Clique aqui e confira!

7) Até a adesão do primeiro quadro de Planejamento Anual nós fizemos #organizacao #disciplina

Foram 31 dias de gravação entre 26/01/2017 e 24/10/2017 e a equipe de edição trabalhou até o dia 10 de dezembro na edição da Jornada, ou seja, o ano inteeeeirinho em torno desse trabalho!

jornada-umbanda-planejamento

Lindo né?

8) E teve depoimento emocionado..

Relato do peregrino João Vieira que também é jornalista e filho de santo do Colégio Pena Branca ao qual Pai Alexandre Cumino é exerce o sacerdócio

Antes de começar a cadência de palavras a seguir, preciso registrar que o depoimento, mesmo vindo de um jornalista profissional, é mais impressionista que descritivo, ou seja, descreverei em primeira pessoa o que vivi durante a Jornada Teológica de Umbanda 2017, ministrada pelo mestre Alexandre Cumino, com direção de Rodrigo Queiroz. Pausa para um breve flashback.

A religião que me acolheu não me é estranha. Há 30 anos, minha senhora nela foi iniciada depois de uma breve passagem no kardecismo, que ela achou “muito parado”,  e no nascedouro católico, “mais parado ainda”. O ano de 1987 foi o de reencontro com meus ancestrais, numa relação ainda tímida, no Templo Espiritualista Pai Oxoce, comandado por Maria Celeste Costa, 78 anos, consagrada no Nagô e que, hoje, trabalha com as sete linhas em seu terreiro, no Recife, onde reencarnei neste plano.

Três décadas se passaram, a vida foi me levando a outras escolas, e a ligação com o divino fez-se distante. Há cinco anos, numa crise existencial, já em São Paulo, procurei por cinco casas até encontrar uma que me trouxesse a (re)conexão com os invisíveis, mas, também, e tão importante quanto, o conhecimento e a ciência religiosa. Não conhecia Alexandre Cumino, mas, numa dessas coincidências que se explicam, participamos de um ocasional projeto de rádio juntos e, lá, sentado ao seu lado, descobri que a espiritualidade trouxe o que buscava até mim: ele.

Concluir a Jornada Teológica de Umbanda, portanto, era mais do que relevante, era necessário. A Umbanda não é apenas sentir, é também saber. Experiência e compreensão são amalgamados? A experiência é conclusiva ou apenas nos oferece significâncias? Deixo a dúvida com você. Feridas podem nos levar ao conhecimento ou ao equívoco sobre a dor, já que estamos inseridos naquela problemática.?

Isso para dizer que não basta viver a Umbanda, precisamos ter noção sobre o que estamos vivendo. As 50 aulas, uma por semana, com farto material audiovisual e escrito, é um mergulho, principalmente, para dentro. É deixar o fora onde está, mas se movimentar para o que éramos, o que somos e o que poderemos ser. A notória cultura do mestre Cumino se faz presente em cada linha da aula, em cada pausa, em cada referência bibliográfica sugerida.

Para além do que se aprende, e nem preciso me estender nisso porque acredito que a surpresa também faz parte da experiência na Jornada, aprendemos e reaprendemos, ou seja, descobrimos-nos os atores que somos nesta passagem: alunos de nós mesmos. E, poderia nem ser necessário, mas não tem preço a emoção que o mestre emana dos olhos, rasos d’água em muitas de suas aulas, o que me fez chorar nos teclados do meu notebook. Se eu fosse você, eu não me deixaria longe dessa jornada.

 

jornada-umbanda

João Vieira ao centro, junto de seus irmãos do Pena Branca.

9) Também teve presente 😍

No momento em que eu estava finalizando esse texto, o correio bateu a porta e.. uma das nossas peregrinas, a Fabiana de Lima de Maringá – PR tinha enviado a sua lembrança a Pai Rodrigo Queiroz agradecendo a Jornada.

Gratidão Fabiana!! 😘

Presente da aluna Fabiana de Lima

10 ) Rodrigo em 2016: “E aí equipe, esse próximo ano temos Teologia pra gravar, o que faremos?”

Inicialmente entre 2016 e 2017, Teologia foi pensado como um curso, mas a partir do momento em que ele começou a ser gravado, trocou o ele por ela e se consolidou como uma Jornada de Transformação.


 

Gente, tem muuuuita coisa pra falar sobre esse ano de Jornada ao qual todos nós do Umbanda EAD também atravessamos, 2017 foi especial e 2018 promete ser incrível! Planejamos ter mais conteúdo agregado ao que já existe! Sim, nós pretendemos “rechear” a Teologia cada ano mais, por isso, cada turma vai viver uma nova experiência e com certeza cada uma delas será única. Vai ter um dia, em que os peregrinos de diversas turmas poderão sentar e conversar sobre o que foi viver a Jornada em seu ano, isso é muito lindo!

 

Inscrições abertas para o embarque em: eadumbanda.com.br/plans/teologia-de-umbanda-jornada-2018 (clique no link)

Desejamos a todos uma próspera travessia! #vemturma2018

Texto:

Júlia Pereira

Imagem: 

Pedro Belluomini

Estudos com inscrições abertas pelo
umbandaead.com.br
e-mail:
[email protected]
[email protected]
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do estudo e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço.
Informação da fonte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.