exu-do-ouro-lancamento
6 coisas que Pai Rodrigo Queiroz precisa contar a você que vai ler Exu do Ouro #estejadesperto
6 de dezembro de 2017
nos-do-bem-umbanda-eac
Abrir as portas mais positivas do coração das pessoas. Como dizia Chico Xavier, “a felicidade não entra em portas trancadas”
7 de dezembro de 2017
Exibir tudo

Record pede adiamento do julgamento do direito de resposta as religiões de matriz afro

hedio_umbanda_ead

Rés de um processo mobilizado pelos Ministério Público Federal – MPF, Instituto Nacional de Tradição e Cultura Afro-brasileira – INTECABCentro de Estudos das Relações de Trabalho e da Desigualdade – CEERT, as emissoras já extintas Rede Record e Rede Mulher que hoje respondem pela atual Record TV foram acionadas à Justiça pela exibição do programa ‘Mistérios‘, onde em um dos seus quadros, intitulado ‘Sessão Descarrego’ fazia-se a associação de todos os tipos de males, doenças e desvios de caráter à ação de espíritos e entidades que durante a programação eram (de forma indireta) relacionados aos cultos afro-brasileiros.

Os pastores apresentadores dos quadros muniam-se de simbolismos e termos frequentemente utilizados nas denominações afro-brasileiras para ambientar e responsabilizar essas crenças pelas tragédias que acometiam as pessoas participantes.

Afim de confundir o espectador incauto, utilizavam-se também de imagens de oferendas e supostos testemunhos de conversão de exs pais e mães de santo, que na palavra do apresentador eram exs-bruxas, feiticeiras e ‘mães de encosto’.

Inflando o imaginário popular e colocando a Umbanda, Candomblé e demais manifestações dessas vertentes como ‘bois de piranhas’ para todo o tipo de desgraça social, o programa alimentava o ódio e fornecia justificava para as intolerâncias e violências de cunho religioso.

O processo que iniciou no ano de 2004 (há 13 anos) tem em seu documento de ‘conclusão‘ mais de 20 páginas, enumerando as oposições e contestações das emissoras contra a veiculação do direito de resposta das religiões afro-brasileiras.

O julgamento contra o último recurso da emissora estava previsto para o próximo dia 14 (quinta-feira) porém, segundo documento de requerimento da Record TV, o representante da causa para a emissora, Dr. Marco Aurélio Lima Cordeiro, estará em viagem para fora do Brasil entre os dias 03 e 22 de Dezembro.

A data será remarcada para o mês de Fevereiro, mas ainda não tem dia e nem hora exata estipulada. Assim que a publicação do despacho da relatora for feita, atualizaremos a matéria.

Leia sobre: Julgamento contra recurso de sentença do programa Mistérios da Record acontece dia 14! Saiba como participar!

Por hora, fica a mensagem do Dr. Hédio Silva Jr., um dos representantes da causa pelas religiões de matriz africana:

Devemos manter a mobilização e garantir que em Fevereiro todo o Povo de Axé compareça ao julgamento. Agradecemos o esforço de mobilização e organização e reafirmamos nosso compromisso em manter todos(as) permanentemente informados do andamento do processo! Permanecemos confiantes em que a crescente capacidade de organização e luta do Povo de Axé trará a vitória que buscamos há tantos anos!!!

Drs. Hédio Silva Jr., Antonio Basílio Filho e Jader Freire de Macedo Jr., pelo CEERT e INTECAB.

 

Hédio Silva Jr., Advogado, Mestre e Doutor em Direito pela PUC-SP, ex- secretário de Justiça do Estado de São Paulo e Professor da Plataforma Umbanda EAD.

 

Estudos com inscrições abertas pelo
umbandaead.com.br
e-mail:
[email protected]
[email protected]
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do estudo e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço.
Informação da fonte!

0 Comentários

  1. luciaschinzari disse:

    União!
    É o que nos levará a caminho do respeito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.