História da MPB e as referências na cultura afro-brasileira
17 de outubro de 2017
Saudações a Exu e seus significados
19 de outubro de 2017
Exibir tudo

QUEM É OGUM XOROQUÊ? É METADE EXU?

ogum_xoroque_exu
Ogum Xoroquê nos Cultos de Nação

Na tradição oral presente nas religiões de matriz africana e com mais afinco nos Cultos de Nação, Ogum é mencionado nos mitos como irmão de Exu e a proximidade desses dois Orixás nessas culturas é tão grande que por vezes as suas representações confundem-se.

Para o doutor em sociologia e especialista em estudos de religiões afro-brasileiras Reginaldo Prandi, Ogum é o Deus do ferro, da guerra e da tecnologia, no seu livro Os Candomblés do Brasil Prandi descreve as qualidades do Orixá como Ogunjá, Mejê, Onirê, Alacorô, Aiacá, Oromina e ainda Xoroquê que segundo o autor é um Ogum que é metade Exu.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA TEOLOGIA DE UMBANDA – JORNADA em 18/01

A Dr. Patricia Globo que também é Ekedi do Ilê Axé Iemojá Orukoré Ogum nos explica isso dizendo que no Candomblé é comum a pessoa dizer “eu sou de Ogum Xoroquê” e isso não quer dizer que ele seja filho de outro Orixá que não seja Ogum, mas sim que Xoroquê é uma qualidade, um caminho ou uma especificidade diferente desse Orixá.

Ogum Xoroquê é aquele que é muito próximo de Exu é o Ogum que se aproxima mais de Exu. E da onde vem isso? Dos mitos, das histórias, da tradição do Candomblé e significa o conceito de qualidade, de avatar dos Orixás. Quase todos os Orixás tem a sua qualidade e as suas especificidades, isso dá uma característica quase única para a divindade.

Patricia Globo em estudo Tradição do Candomblé – Umbanda EAD

Ela explica também que no transe (dança) ele é muito parecido com os outros Oguns e algo que o diferencia é a possível presença do Ogó, instrumento em formato fálico elemento símbolo do Orixá Exu Africano e característico da manifestação do Xoroquê.

ogo_exu_umbanda

Ogó Exu

No angola: Incôssi, Incossimucumbi e Roximucumbi; no Jeje: Gun.Sincretizado com Santo Antônio e São Jorge, é saudado com o grito Ogunhê Patacori! Os Candomblés de São Paulo, p. 127.

No Candomblé a questão do Orixá que rege sua cabeça é algo extremamente importante, é de acordo com a filiação de cada filho de santo que os outros membros do Ilê irão se relacionar com ele, por isso a informação sobre as particularidades de cada Orixá são imensamente relevantes para o povo de santo.

Ela vai dizer que é de Oxum Apará, então você vai saber que é a Oxum que tem uma história com Iansã, que vai usar rosa, não vai usar tanto o amarelo que é a cor principal de Oxum, mas vai usar rosa, pode usar metais vermelhos ao invés de dourados. Esse então é o conceito de qualidade, de avatar dos Orixás, que é muito importante dentro do Candomblé.

Dr. Patricia Globo

Patricia também esclarece que Ogum Xoroquê é muito querido nos Candomblés e que ele seria um Ogum “mais bravo” ou intempestivo.

Exu o mal, o pecado; Ogum, a guerra, as lutas e vias de fato; Xaponã,a peste a varíola, etc., são supostos a residir ou reunir-se em encruzilhadas das ruas, estradas ou caminhos, de onde se espalham, dispersaram ou irradiam em todos os sentidos. Os Africanos no Brasil, Nina Rodrigues.
 INSCRIÇÕES ABERTAS PARA TEOLOGIA DE UMBANDA – JORNADA em 18/01
A origem na África

A dualidade de Ogum Xoroquê surge anterior ao Candomblé, onde no continente africano existia a crença em dois tipos de deuses os Irun Imole e os Igbá Imole, sendo o primeiro Deuses do céu e o segundo Deuses da terra. Segundo a crença Olodumarê teria escolhido Ogum para fazer a guarda e a comunicação entre essas classes de Deuses.

Ogum que era considerado um Omodê Okunrin ou Descendente Masculino dos Orixás Dudu (Orixás negros), contou com a criação de uma terceira categoria de Orixá, os Imole Exú, à eles ficaria a função de protetores de cidades como Lalu, Akessan, Alaketu, Baralakossô e ainda seriam eles os guardiões e servidores dos Orixás Omodê Okunrin e Obirin.

A partir disso o culto à Ogum (Omodê Okunrin) estaria ligado ao dos Guardiões Imole Exú, sendo o Imole Exu Sorokê um guardião de Ogum, se mesclando de tal forma que passou a ser entendido como um Orixá Meji ou Duplo, metade Ogum e metade Exu Xoroquê.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA TEOLOGIA DE UMBANDA – JORNADA em 18/01

Mito Ogum Xoroquê

O culto de Ogum Xoroquê está ligado também ao fogo, ao trovão e a forças ligadas à Xangô, sendo que uma de suas lendas contam sobre o dia em que Ogum ao voltar de uma caçada e não encontrar vinho de palma, ficou extremamente irritado o que o fez decidir subir no alto de uma montanha e se cortar cruelmente, gritando e cobrindo-se de sangue e fogo.

As lendas podem e devem se contradizer porque não são fatos históricos, existem para revelar arquétipos, perfil psicológicos, histórias de vida dentre outros aspectos.

Pai Alexandre Cumino em Teologia de Umbanda – Jornada

Vestindo-se de mariwo esse Ogum, agora chamado de Ogum Xoroquê saiu em jornada, guerreando, lutando, invadindo e conquistando. Por essa característica a população acreditava que Ogum teria se transformado em Exu. “Toda vez que Xoroquê se zanga ele sai para o mundo para guerrear e descontar sua ira chegando até a ser considerado um Exu e quando retorna a Ire volta a sua característica de Ogum guerreiro e vitorioso Rei de Ire” – Mito Yorubá.

Na Umbanda quem é Ogum Xoroquê?

Quando Pai Rubens Saraceni coloca na introdução do seu livro Orixás Ancestrais a seguinte mensagem “que todos aprendam com seus ensinamentos, mas que ninguém negue a eles os créditos devidos pois, tenho certeza, eles abriram para o plano material as chaves da compreensão de alguns dos mistérios de Deus. Mestres da Luz, sejam sempre abençoados, pois deram à religião umbandista e a todas as outras, chaves inimaginadas!”.

Ele deixa claro à quem devemos nos lembrar quando assuntos como este, tratado a seguir, foram abertos e explicados aos irmãos de Umbanda. Segundo a Ciência Divina, cada dimensão, realidade, universo e etc são regidos por determinadas Divindades que fazem parte e também determinam a natureza de vida que flui ali.

ogum_xoroque

Ogum Xoroquê no simbolismo popular da Umbanda

Essas divindades são hierarquizadas e além disso, ainda temos a compreensão que os seres, vivem cada um em um estágio da vida na escala evolutiva. Enfim, este não é o assunto de hoje, mas para entender Ogum Xoroquê precisamos saber as diferenças entre Orixás regentes de Tronos dos Orixás Naturais.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA TEOLOGIA DE UMBANDA – JORNADA em 18/01

Entrecruzamento 

Os padrões vibratórios das naturezas dos seres sempre estarão ligados aos Orixás Maiores (individualizações de Deus ou regentes de Tronos) e é a partir da imantação dessas divindades que também se formam as hierarquias divinas dos Seres Naturais. Pai Alexandre Cumino explica que esses seres manifestam as qualidades dos Orixás Maiores em um nível muito maior do que nós vivenciamos em nossas vidas, são seres puros nesses mistérios e por isso não vivem em um misto de irradiações como nós vivemos nesse contexto terreno.

Da mesma forma que nós temos ancestralidade nos Orixás, da mesma maneira que as falanges de entidades humanas se agrupam sob a imantação de um Orixá, isso ocorre entre os Seres Encantados e com os Seres Naturais, porém na dimensão em que vivem se relacionam apenas com uma regência.

Pai Rodrigo Queiroz em Entidades de Umbanda

Entretanto há o entrecruzamento de magnetismos, cada um dos seres serão atraídos (verticalmente) por um Orixá/Trono que lhe atribuirá a qualidade original, por exemplo um ser que é atraído pelo Trono de Ogum, terá como qualidade original o fator ordenador. Após isso, ele irá ser atraído (ou atingido horizontalmente) por uma segunda onda vibratória que irá definir sua função.

Dentro de uma mesma natureza encontraremos Seres Naturais atuando em campos diversos, nos quais identificamos uma Oxum da Fé, outra do Conhecimento, da Justiça, da Lei… algumas tem nomes conhecidos como é o caso de Oxum Apará, no entanto não há uma tradição na Umbanda com relação a diversidade de nomes qualificativos dos Orixás.

Pai Alexandre Cumino em Teologia de Umbanda – Jornada

O Sacerdote continua explicando que esses seres cujos nomes já dão uma pista do seus qualitativos como Ogum Beira-Mar, Ogum Megê, Oxum Apará, Iansã do Bale, Ogum Xoroquê.. apresentam-se na maioria das vezes nessa forma mais “humanizada” pois com isso, se fazem entender mais facilmente por nós e ainda apresentam simbolismos presentes no mistério pelo qual atuam.

O estudo destas combinações é chamado de Ciência Divina e é ele que mostra o entrecruzamento de forças que dá origem a tantas formas e nomes. Nenhum destes Oguns é o Pai Maior Ogum e sim entidades naturais de Ogum, cada um tem sua forma humanizada diferente. Todos eles têm a mesma natureza direcionada para campos de atuação diferentes.

Pai Alexandre Cumino em Teologia de Umbanda – Jornada

E para entender a diferença entre os Caboclos de Ogum, Caboclos de Ogum Xoroquê, Oguns Xoroquês, Exus Xoroquês e etc manifestado no terreiro para um Orixá Natural Ogum Xoroquê, Cumino pontua “simples, Caboclos incorporam e dão consultas, Orixás incorporam e executam toda uma ritualística sem pronunciar nenhuma palavra e quando muito dizem, falam apenas o seu nome“.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA TEOLOGIA DE UMBANDA – JORNADA em 18/01

Por isso, um médium pode incorporar Ogum Xoroquê e depois descobrir que este é um espírito humano Caboclo de Ogum Xoroquê e por isso ele se manifesta com as mesmas características de uma entidade, que como colocado por Cumino se difere da manifestação do Orixá/Ser Natural.

Para saber mais leia tambémQUEM SÃO OS ORIXÁS QUE INCORPORAM NA UMBANDA?

Portanto de uma forma interpretativa na Umbanda – que aceita a Ciência Divina e dá suporte para a compreensão desse acontecimento na religião –  Ogum Xoroquê é um ser natural de Ogum e sendo assim tem como natureza o Trono Ordenador da Lei, mas que atua na força e no mistério do Orixá Exu.

Não entendemos que esse seja um ser que é metade Exu e metade Ogum, mas sim, que ele tenha em sua essência essas duas composições energéticas, sendo a primeira sua natureza e a segunda sua atuação. Assim como acontece com as demais falanges de espíritos humanos, como por exemplo Caboclo das 7 Encruzilhadas (Caboclo = grau hierárquico 7 Encruzilhada – mistérios de Oxalá, Ogum, Obaluayê).

Manifestação de Ogum Xoroquê

Aos médiuns que trabalham com a manifestação de Ogum Xoroquê é comum o relato de uma manifestação intensa, vibrante, com dança e giro frenéticos e também de energia mais densa, característica da influência energética do mistério de Exu.

É também comum a manifestação de Xoroquê nos dias de trabalhos mais pesados, em que os atendimentos irão demandar mais fortemente do corte de magias e do encaminhamento de energias negativas acumuladas e cultivadas pelo próprio consulente. Entretanto, não é um consenso que isso aconteça somente nesses casos, pois, o médium que trabalha com Ogum Xoroquê, naturalmente irá manifestar esse Orixá nas chamadas de Orixá.

Ogum Xoroquê já esteve na África, vive no Candomblé, na Quimbanda e é presença forte nos terreiros de Umbanda. Deixe seu comentário sobre sua relação com essa força!

Salve Nossos Guardiões da Lei! Salve Ogum Xoroquê! Exu Xoroquê! Caboclos Xoroquê!! 

 

Salva na agenda:

Está previsto para 05.03 o lançamento do NOVO estudo exclusivo para assinantes da Umbanda EADNomes das Entidades – Origem e Fundamento. O objetivo desse estudo é trazer as questões lapidadas nesse texto de forma mais clara, objetiva e com profundidade do fundamento de Umbanda. Por que saber os nomes da entidades? Quem é Oxum Opará? Ogum Beira-Mar? Qual a diferença desses Orixás para os outros? Meu Caboclo acende vela amarela, mas eu sou filha de Nanã..

Comentem suas dúvidas sobre o assunto aqui no blog e nos ajude a construir esse material pra você! 🙂


 

 

Texto: 

Júlia Pereira

 

Entrevista:

Dr. Prof. e Ekedi da Casa das Águas, Patricia Globo

 

Consultoria: 

Pai Rodrigo Queiroz

 

Fontes de Pesquisa:

Teologia de Umbanda – Jornada, com Alexandre Cumino

Gênese Divina de Umbanda Sagrada, Rubens Saraceni, Ed. Madras.

Deus, Deuses e Divindades, Alexandre Cumino, Ed. Madras

Estudo Tradição do Candomblé – Umbanda EAD

Os Candomblés do Brasil, Reginaldo Prandi

Os Africanos no Brasil, Nina Rodrigues

Estudos com inscrições abertas pelo
umbandaead.com.br
e-mail:
[email protected]
[email protected]
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do estudo e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço.
Informação da fonte!

12 Comentários

  1. Olá pessoal!

    Eu frequentei um terreiro onde se trabalhava com as linhas da Umbanda e Candomblé.

    A mae de Santo tinha autoridade pra isso pois ela já era filha do Candomblé, mas trabalhava também na Umbanda pois achava necessario o trabalho caritativo.

    Me foi revelado meu orixá, esse que desde sempre o sentia no meu coracao : Exu.
    Sempre ouvi falar que Exu nao podia ser cultuado na Umbanda, ou em outras linhas ele era o mistério, um ponto de força universal, logo não poderia ter a “cabeça” de um filho de fé.

    Muitas outras casas me revelariam que eu seria um “metá-metá”, ou seja um Ogum Xoroquê.

    Fisicamente eu sou Ogum, porém meu completamente é completamente diferente.
    Uma Mãe de santo de uma amiga me encarou uma vez e disso “Nossa, que Ogum mais esquisito esse menino!” Kkkkkkk

    Irmãos, o que vocês acham dessa interpretação?
    Ela está equivocada?

  2. Umbanda EAD disse:

    Irmão, temos um texto que trata disso. Link > wp.me/p6EwP9-258 Entretanto, isso vai depender de qual vertente você deposita sua crença. Vale lembrar que Umbanda e Candomblé são religiões totalmente distintas e o fundamento de uma não vale para outra. Após ler o texto indicado, você vai perceber que para nós, você seria filho de Ogum mesmo e o que pode acontecer é do seu Guardião estar a frente da sua mediunidade.
    Axé!

    Júlia Pereira, redação.

  3. Fernando Luiz disse:

    Sinceramente quanto mais eu leio sobre ogun xoroque mais eu entendo menos. Uns dizem que é um vodun outros metade ogun metade exu. Umas casas não cultuam ele, outras sim uns dizem que raspam para este santo, outros dizem que não.
    De uma coisa eu tenho certeza o meu ogun xoroque está sempre de armadura, nenhuma vez eu vi de marwo. Sempre de armadura capa vermelha e acima do elmo, o vermelho. Armadura toda fechada só aparece os olhos nada mais. Um belo ogun, um santo muito forte prá me segurar só um desses mesmo. Eu agradeço muito a Deus por ser filho desse orixa que tem na minha vida uma influência muito grande. Patagori meu Pai Ogun Xoroque.

  4. Ola…gostei de saber um pouco mais sobre meu orixá.. Mas gostaria que me dissessem se é normal sofrer tanto . pois eu sofro demais .. tudo pra mim é mendingado e depois que consigo oque quero acabo perdendo porque?alguem pode me responder…chego ate a perder a fé por isso …

    • Umbanda EAD disse:

      Jorge bom dia! É claro que eu não sou capaz de responder à esses seus questionamentos, mas se eu pudesse te indicar algo..indicaria com toda certeza a semana gratuita Exu do Ouro. Toda a temática desses conteúdos falam sobre uma reconstrução de si. Como é gratuita e 100% on-line, você não tem nada a perder! Acesse esse link para se cadastrar > http://www.exudoouro.com.br Axé irmão! Força na caminhada!

  5. Agradeço a Ogum Xoroquê uma pedido atendido em momento de grande dificuldade. Fiz meu pedido por dois dias e no terceiro já estava solucionado. Obrigada Sr. Ogum Xoroquê.
    Muito bom conhecer um pouco desse orixá forte e de justiça, que vocês do blog esclareceram para nós.

  6. Glo Lopes disse:

    Eu tenho uma rosa caveira e Exu meia noite,vc pode me dá alguma explicação a respeito,pq quem sempre vinha p me descarregar era sou caveira a anos e agora ele deu passagem para o Exu meia noite e eu não consigo entender o por q !
    Ele não anda e quando ele vem e vai embora não sinto minhas pernas durantes alguns minutos.

  7. Juliene disse:

    Nos últimos meses tenho me sentido atraída pela umbanda, as coisas estão ruins na minha vida e tive um sonho muito significativo em que eu incorporava um preto velho, foi muito real e intenso, desde então comecei a acender velas e fazer oferendas simples ao seu ze Pilintra, Pretos Velhos e estive em uma casa tomando uma benção de preto velho (me passaram um banho de fumo também).
    De resto tenho estudado muito sozinha. Como estou sem emprego e as coisas não estão boas, comecei uma prática a Ogum Xoroque, indicação do Pai Francisco Borges, pelo YouTube, mas estou com medo de não estar fazendo com o devido respeito. Alguém pode me ajudar? Faço conjuração e vela pra Ogum Xoroque a 6 dias dentro do meu quarto. Estou agindo mal?

  8. Idelma Idelminha disse:

    Uma vez vi no terreiro xeroque mais tinha medo pous ele vinha de olhos virados muito bravo e só vinha no terreiro para dar bronca ou derrubar alguem

  9. Antonio Elias disse:

    Orixá da Lei Divina, vem totalmente vibrante, seus giros vem dispersando toda energia densa do terreiro o preparando para os trabalhos. Uma das linhas de Pai Ogum Fatoral. Saravá Pai Ogum, Ogum Yê Senho Ogum Xoroquê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ei!🖐🏽
Continue em contato  
Receba com exclusividade infos sobre Umbanda
close-link