De segunda a sexta: ervas para banhos de acordo com o dia da semana
25 de setembro de 2017
Nova série com Pai Rodrigo Queiroz fala sobre abuso de poder no terreiro
26 de setembro de 2017
Exibir tudo

De onde vêm os ERÊS? são crianças ou seres de outro plano?

Quem esmiúça o conteúdo que o Blog irá tratar nesse texto é a obra do Sacerdote e escritor umbandista Rubens Saraceni e para escrever esse texto utilizamos o livro Doutrina e Teologia de Umbanda Sagrada, Gênese Divina da Umbanda Sagrada e Os Arquétipos da Umbanda, todos disponíveis no site do Terra Mystica

Você já ouviu dizer que a Linha das Crianças é formada por seres encantados que incorporam nos médiuns se identificando como crianças? Se sim, hoje você vai entender as razões pela qual a Umbanda Sagrada traz essa interpretação para a manifestação dos Êres ou Ibejis. Agora, caso você nunca tenha ouvido dizer sobre isso, antes de começar a leitura siga o que Pai Alexandre Cumino ensina “esvazie seu copo e se permita a uma nova informação”.

Êres são espíritos de crianças desencarnadas?

Na perspectiva que trataremos nesse texto a resposta é um sonoro NÃO. Por que? Entendemos a manifestação das crianças, que têm uma maior visibilidade no mês de Setembro em decorrência do sincretismo religioso (falaremos mais disso amanhã!), como a “vinda” de seres encantados de outro plano da vida ao qual chamamos de Plano Encantado, para o contato com os humanos e seus dilemas.

Essa manifestação é “guiada” por espíritos adultos, ou seja pelos guias.. Pretos Velhos, Caboclos, Baianos enfim os guias aos quais já estamos familiarizados.

Esses espíritos fazem a comunicação com nosso plano visando entender nossas questões e isso acontece porque eles representam o estágio anterior ao nosso. No plano em que vivem se relacionam diretamente com as divindades que os regem e nesses reinos não há dúvida sobre a existência de Deus e suas Divindades.

Os seres do Quinto Plano da Vida não discutem as divindades que os regem, porque as vêem o tempo todo e não têm porque duvidar de sua existência

Gênese Divina de Umbanda Sagrada, p. 241

Essas entidades estão em ritmo de desenvolvimento de suas individualizações que no plano anterior se igualava com a de outros seres, ou seja, no Quinto Plano os encantados começam a perceber os 7 Sentidos da Vida (mental) e vão deixando pra trás o caráter instintivo (emocional) pelo qual seus impulsos eram movidos anteriormente. Em linhas gerais, os encantados são os “estagiários” do Plano Natural ao qual pertencemos, eles estão se preparando para esta forma de vida e também por isso mantêm contato com nós, para poder encarnar pela primeira vez.

Leia também: Cosme e Damião, Crianças e a Umbanda por Rodrigo Queiroz
Plano Encantado

A concepção de que existe 7 Planos da Vida em que os seres se desenvolvem, justifica a existência do Plano Encantado ou Quinto Plano da Vida. Nele se desenvolvem os erês nos reinos que são regidos por tronos (pais e mães Orixás), nesse plano também existem 49 dimensões encantadas que correspondem ao nosso planeta, enfim isso já é outro aprofundamento nesse estudo.

O que queremos deixar claro aqui é que “da onde vem” os Erês e Ibejis manifestados na Linha das Crianças existe um objetivo pleno que é o de abrir os sentidos e as faculdades desses seres para que eles tenham capacidade de se diferenciar entre si, de desenvolver suas percepções sobre o todo, de se sensibilizar e sentir a vida como nós sentimos.

O livro Gênese Divina de Umbanda Sagrada, descreve os seres desse estágio que desenvolveram sua consciência como “senhores de suas faculdades mentais relacionadas aos Sete Sentidos da Vida, ao ponto de chegar um momento em que se tornam irradiadores naturais de vibrações mentais”.

A pureza, simplicidade e até mesmo a dificuldade de compreensão das adversidades humanas é marca registrada dos encantados já que ainda não entendem o que é a vida nesse planeta.

Em contrapartida os “pequenos” são manifestadores naturais dos sentidos da vida e quando nós entramos em contato com eles somos inundados pelo sentido e/ou Orixá a qual são regidos. Da forma mais pura, então, despertaremos em nosso íntimo as questões que tangem esse sentido, seja ele fé, amor, conhecimento, justiça, lei e todos os sentidos ao qual entendemos como 7 Linhas de Umbanda ou nossos Sagrados Orixás.

 


ACESSE ESTUDO SOBRE CANDOMBLÉ
www.umbandalogia.com.br/candomble

 

Texto:

Júlia Pereira

Imagem:

Pedro Belluomini

 

 

Cursos com inscrições abertas pelo
umbandaead.com.br
e-mail:
[email protected]
[email protected]
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do curso e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço.
Informação da fonte!

5 Comentários

  1. […] serem seres de outro plano e nunca terem encarnado, (saiba mais em: De onde vêm os ERÊS? são crianças ou seres de outros planos?) não têm a compreensão dos dilemas humanos, e também por isso não respondem a grandes […]

  2. Daniel disse:

    Rubens então de onde vem as histórias, muitas vezes detalhadas que as crianças contam da vida anterior delas. De onde vem o gosto por tal comida ou bebida. O jeito de falar, de andar que cada uma delas tem e que não muda. É tudo obra da imaginação? Seriam personagens então?

  3. CADA UM COM SUA INTERPRETAÇÃO E CONHECIMENTOS. AMOR E PAZ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ei!🖐🏽
Continue em contato  
Receba com exclusividade infos sobre Umbanda
close-link