Mãe Carmen de Oxum e Pai Karlito de Oxumarê são impedidos de embarcar em voo da Gol

Ontem (05/02) a redação do Blog Umbanda EAD recebeu a notícia que neste sábado (04/02) dois sacerdotes de Candomblé foram vítimas de intolerância religiosa por parte de funcionários da companhia aérea Gol e seguranças e policiais federais do aeroporto de Congonhas, São Paulo.

Segundo informações do advogado e ex-secretário da Justiça do Estado de São Paulo Dr. Hédio Silva Jr. ao tentar embarcar e despachar malas em voo da segunda maior companhia aérea do país, Mãe Carmen de Oxum, Pai Karlito de Oxumarê e mais dois filhos de santo do Ilê Olá Omí Ase Opô Araká sofreram constrangimentos e ameaças que tinham como objeto de injúria a religião das vítimas.

Junto dos constrangimentos os sacerdotes também foram obrigados a se desfazer de símbolos de culto, tendo que jogar no lixo peças de Odum (objetos dos orixás e/ou jogo de búzios) que portavam com o finalidade de realizar atos litúrgicos.

Dr. Hédio Silva Jr. assumiu a defesa do caso e se pôs à disposição para tomar todas as medidas judiciais que o caso requer, a redação do Blog Umbanda EAD busca ainda pela apuração dos fatos.

Atualização do caso dia 08/02

Em resposta à nossa redação, a GOL Linhas Aéreas Inteligentes, afirma que não tolera discriminação ou manifestação preconceituosa e explica o que teria acontecido na ocasião. Veja abaixo:

 

email_gol

No dia seguinte da veiculação do fato em nosso meio, a companhia também fez uma publicação em sua página oficial onde buscava com uma frase da atriz Juliana Alves discursar sobre o combate ao racismo. Veja abaixo:

 

postagem_gol

Pai Karlito de Oxumarê informou à nossa redação que ele e Mãe Carmen estão em função de obrigação religiosa, ao qual era o objetivo da viagem e que assim que possível e o mais rápido possível nos enviará o relato de como as injúrias se deram.
Junto disso Dr. Hedio Silva Jr. também nos confirmou nesta manhã o número do voo (dentre outras informações da passagem) e ainda nos informou sobre o esclarecimento da companhia via facebook . Veja abaixo:
gol_
Atualização do caso dia 13/02

“Nesse intervalo, uma das moças comentou com a outra dizendo que aquela pedra era usada para bater no pescoço da galinha para mata-la.”

Pai Karlito de Oxumarê

Ouça audio de entrevista cedida por Pai Karlito de Oxumarê com sua versão dos fatos

BLOG_LOGO_00000

Cursos com inscrições abertas pelo
http://www.umbandaead.com.br
e-mail:
blog@umbandaead.com.br
contato@umbandaead.com.br
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do curso e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço

31 comentários em “Mãe Carmen de Oxum e Pai Karlito de Oxumarê são impedidos de embarcar em voo da Gol

    1. Aonde esta a uniao do povo de axe? Temos a solucao na mao. Todas as pessoas ligadas de uma forma ou de outra com qualquer ramo das religioes afro brasileira, boicotar a companhia aerea. Ninguem de santo viaja nesta companhia. Dai em diante todos nos viajaremos em primeira classe com bom disconto. Paremos de reclamar e vamos atuar.

      Curtir

  1. Qual seria a postura dos empregados da cia aérea se os passageiros fossem judeus ortodoxos paramentados com seus kipas ? O racismo explicito inscreve -se em um inaceitável ato de violência e intolerância religiosa o qual precisará responsabilizar judicialmente os seus agentes .

    Curtir

  2. Essa intolerância religiosa ou qualquer outro tipo de preconceito precisa acabar. A constituição de 88 garante a liberdade religiosa, ela assegura o livre exercício dos cultos religiosos, portanto a companhia aérea agiu de forma criminosa. Isso tem que acabar.

    Curtir

  3. A intolerância religiosa é anti constitucional!
    Acredito que essa empresa deve receber uma queixa crime por parte dos prejudicados nos seus direitos de ter um culto e de transporte até porque não é de graça. Deveria ter um movimento nacional em nome de todos.

    Curtir

  4. É um absurdo eu como pessoa e religiosa do culto afro, não iria me desfazer de nada,iria até as últimas,para resolver tudo, não podemos deixar fazer parte dessa nossa sociedade.

    Curtir

  5. Curiosidades, a fim de formar uma opinião a respeito: que tipo de objetos foram obrigados a descartar? Pergunto, porque existem normas de segurança de aviação, quanto ao porte de alguns tipos de objetos por parte de passageiros e tripulantes, por exemplo, alguns objetos perfuro-cortantes.
    Que palavras ou frases utilizadas pelos funcionários da referida companhia aérea estão sendo consideradas como injuriosas?
    Caso, através dessas questões verifique-se a injúria, serei o primeiro a protestar. Não o faço ainda, porque a matéria não fornece dados suficientes, para que eu me posicione.
    Obrigado.

    Curtir

    1. Glauco, nossa redação fez o contato com a Gol em busca de mais informações, estamos aguardando a apuração dos fatos. Quanto à Mãe Carmen e Pai Karlito, ambos estão em obrigação religiosa e assim que possível farão contato com a descrição do ocorrido. Axé!

      Curtir

    2. não se pode comentar com tons de pré-julgamento sem antes saber dos envolvidos o que realmente aconteceu! eu já viajei muitas vezes de avião, e já me impediram de embarcar por causa de um chaveiro inofensivo. acredito que, para evitar algum tipo de violência visando a segurança dos envolvidos, foi tomada tal decisão. os africanos viajam vestidos a carater, mas nunca os vejo com tantos colares no pescoço…porque não despachar os colares nas malas e tudo fica acertado? é necessário agora ficar chamando a atenção pra tudo que acontece? sou iniciado e tenho mais de 40 anos de religião, mas podemos sim as vezes colaborar e facilitar as coisas.

      Curtir

    1. Muito obrigada!
      Compartilhei o fato e meio que fui bombardeada de questionamentos, inclusive que tal fato não seria possível de ocorrer.
      Não é a primeira vez que a Gol age dessa forma, então será mais um caso que farei questão de mostrar.
      Essas situações não podem continuar a acontecer.

      Curtir

  6. O que é isso gente! Porque somos tão humilhados pelo simples fato de uma pessoa escolher ser candomblecista, Existe direito e falta de direito.
    Muitas leis e sagradas mas nem todos respeitadas.
    Nascemos com uma predestinação a sabermos escolher um caminho a seguir.
    Que Oxalá nos proteja e nos ajude

    Curtir

  7. Isto é só mais um caso de vários onde somos desrespeitados por causa de nossa religião o Brasil é um pais LAICO ou seja. Temos liberdade religiosa o direito de ir e vir é de todos. Mais infelizmente não é isso q vemos, mais um dia triste para nós q somos de um culto tão lindo q trata se de nossa ancestralidade. Espero q isso não fique impune e gostaria de saber como esta o andamento do processo. Desde já parabenizo a vcs q fizeram a reportagem e nos colocaram por dentro das informações.

    Curtir

  8. Se fossem padres com imagens dos ditos “santos” e “terços” eles iriam barrar?
    Processo por Racismo, retratação pública e financeira, pois esta última é a que eles entendem. Um abraço negro.

    Curtir

  9. É deficiu acreditar que ainda existem pessoas assim, trabalhando em locais públicos, pois pessoas sem educação e preconceituosas deveriam estar trancados se curando deste mau.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s