OS PRIMEIROS TERREIROS DE UMBANDA
15 de novembro de 2016
O encontro de Pai Ronaldo Linares e Zélio Fernandino #108anosdeUmbanda
17 de novembro de 2016
Exibir tudo

HOJE ACONTECIA A PRIMEIRA GIRA DE UMBANDA DA HISTÓRIA

Amanhã estarei na casa deste aparelho, simbolizando a humildade e a igualdade que deve existir entre todos os irmãos, encarnados e desencarnados. E se querem um nome, que seja este: sou o Caboclo das Sete Encruzilhadas.

O que aconteceu na rua Floriano Peixoto, n. 30 em Neves distrito de São Gonçalo – RJ, às 20hs em 16/11/1908

Em sua primeira manifestação (15/11) na Federação Espírita de Niterói, o Caboclo das Sete Encruzilhadas já estipula o dia e a hora para acontecer a primeira sessão de Umbanda da história.

Minha família ficou apavorada. No dia seguinte (16 de Novembro, 1908), verdadeira romaria formou-se na Rua Floriano Peixoto, onde eu morava, no número 30 [..] O Caboclo das Sete Encruzilhadas manifestou-se, dando-nos a primeira sessão de Umbanda em forma que, daí para frente realizaria seus trabalhos” explica Zélio Fernandino em reportagem à jornalista Lilia Ribeiro.

Na ocasião o Caboclo também determinou que a sessões ocorreriam diariamente das 20hrs às 22hrs e que os atendimentos seriam precisamente e sempre, gratuitos. Então, no dia 16 de Novembro ao amanhecer já haviam pessoas na porta da casa para presenciar e participar do que seria a primeira gira de Umbanda. A partir desse dia curas inimagináveis aconteceriam, fatos esses, contados pelo próprio Zélio “como primeira prova de sua presença, através do passe, curou um paralítico”.

Tensp_003

Sobrado onde se instalou a Tenda Nossa Senhora da Piedade por 30 anos. Foto: TENSP obs: essa não foi a primeira sede da TENSP

Pai Antônio, o primeiro Preto Velho na Umbanda

Nesse momento da sessão surge um outro espírito, de fala mansa, voz baixinha, corpo curvado e gestos de quem já passou a meia idade e caminha com o pesar da velhice e da vida sofrida. Deixando a mesa e caminhando para o canto da sala, justifica-se proferindo as primeiras palavras e assim, se apresenta “nego num senta não meu sinhô, nego fica aqui mesmo. Isso é coisa de sinhô branco e nego deve arespeita”.

Ocorre então a primeira manifestação dos espíritos identificados como Pretos-Velhos no contexto Umbandista. Pai Antônio chega no ambiente para concluir a cura do paralítico que o Caboclo havia começado e já nesse momento pede o que seria o primeiro elemento físico magístico da religião, “minha cachimba, nego qué o pito que deixo no toco, manda moleque busca” pede Pai Antônio, exclamando a frase que originou o primeiro ponto de Umbanda.

🎶 Meu cachimbo tá no toco manda moleque busca, no alto da derrubada meu cachimbo ficou lá.. 🎶Nas próximas sessões centenas de pessoas apareciam com cachimbos em mãos para presentear o Preto Velho “curadô”, que com suas mirongas fazia cego ver, paralítico andar e louco voltar a sanidade.

tensp_002

Cabana Pai Antônio, em 1950, hoje sede atual da Tenda Nossa Senhora da Piedade. Foto divulgada pela tensp

Desse dia em diante, há 109 anos, acontece em todos os cantos do Brasil (e atualmente fora dele também) em cada casa, templo, cabana, tenda, terreiro.. de forma única e ao mesmo templo intensamente plural, o Ritual de Umbanda.

“Estava criada a primeira Tenda de Umbanda, com o nome de Nossa Senhora da Piedade, porque assim como a imagem de Maria ampara em seus braços o Filho, seria o amparo a todos os que a ela recorressem [..] Médiuns, que não tinham a oportunidade de trabalhar espiritualmente por só receberem entidades que se apresentam como Caboclos e Pretos-Velhos, passaram a cooperar nos trabalhos. Outros considerados portadores de doenças mentais e desconhecidas, revelaram-se médiuns excepcionais, de incorporação e de transporte.”

História da Umbanda, Alexandre Cumino, Ed.Madras, pág. 125

Muitos acontecimentos marcaram o primeiro dia de atendimentos na Umbanda. Fatos considerados verdadeiros milagres participaram da sessão onde realizava-se passes, curas e distribuíam-se conselhos. Baseados no emblema que o Caboclo das Sete Encruzilhadas trouxe já no dia de sua anunciação “dai de graça o que de graça recebestes”, seguiram adiante com os trabalhos, encarnados e desencarnados.


 

Texto:

Júlia Pereira

 

Fontes de pesquisa:

História da Umbanda, Alexandre Cumino, Ed.Madras

Estudo História da Umbanda, plataforma Umbanda EAD

Arquivos jornalista Lilia Ribeiro

Site TENSP

 

Imagem:

TENSP

 

Estudos com inscrições abertas pelo
umbandaead.com.br
e-mail:
[email protected]
[email protected]
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do estudo e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço.
Informação da fonte!

4 Comentários

  1. Marina Gatti da Costa disse:

    Olá a todos do EAD, gostaria de saber mais sobre a foto de capa onde estão dois senhores conversando, um na cadeira e outro de agachado.Principalmente do Sr. Agachado. data, local, e nomes.
    Grata,
    Marina

  2. […] via HOJE ACONTECIA A PRIMEIRA GIRA DE UMBANDA DA HISTÓRIA #109anosdeUmbanda […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.