Ame a vida e ame vive-la! #SeToque
14 de outubro de 2016
Santa Tereza D'Ávila padroeira dos professores!
15 de outubro de 2016
Exibir tudo

Bater cabeça na Umbanda o que isso significa?

bater cabeça

É mágico?

O ato de bater cabeça é a oportunidade que médium, ogã, cabone, sacerdote, enfim.. todo o terreiro tem de estabelecer a conexão com os guias e divindades antes mesmo de tomar o passe ou incorporar.

O altar é o local do templo onde se encontra a maior concentração energética pura vinda dos assentamentos e das irradiações fluídicas dos Orixás. Ao se prostrar diante do congá, posicionando o Ori na horizontal, estamos não só exercendo um ato ritualístico. Como também, abrindo o chakra coronário para a entrada dessas irradiações puras.

ASSINE UMBANDA EAD 

Pai Rodrigo expõe no estudo Umbanda para Iniciantes disponível nas assinaturas Umbanda EAD, que “há pessoas que ao bater cabeça no congá sentem uma tontura” e que essas sensações são perfeitamente normais e acontecem pelo nível de sensibilidade que cada pessoa tem.

Por fim, a absorção das irradiações energéticas promovem o bem-estar, resultado do efeito balsâmico propiciado pelo ato.

Bater cabeça é símbolo de submissão?

bc_004

O ritual que se faz presente em diversas culturas como o budismo, o islamismo e até mesmo o catolicismo sinaliza o ato de reverência e respeito diante do culto,  da religião, dos ensinamentos e de tudo o que congrega com aquela crença e tradição.

Você em humildade está entregando o que há de mais sagrado em você: o seu Ori – oferecendo pra Deus, para os Orixás, para os Guias de Umbanda. É uma entrega, isso chama-se “bater cabeça”

Pai Alexandre Cumino

Bater cabeça então é o ato de submissão no sentido de que você está submetendo seu trabalho, está reconhecendo a hierarquia do terreiro e está disposto a obedecer as doutrinas daquele templo.

Mas e eu que sou visitante, também preciso bater cabeça?

Pai Rodrigo Queiroz explica sobre essa questão dizendo “é de bom tom que você também preste reverência, respeito e silêncio aquela força divina, independente se isso é ou não a sua fé ou a fé do consulente”.

Com essa afirmação ele também conclui que quem está dentro do terreiro no momento da gira é umbandista e cabe à ele, entrar no processo ritualístico da casa.”Conheça como é ser umbandista sendo – nesse momento – umbandista” esclarece.

ASSINE UMBANDA EAD 

Texto:

Júlia Pereira

Imagem:

Pedro Belluomini

Fontes de Pesquisa:

Assinatura Umbanda para Iniciantes, plataforma Umbanda EAD

 

Estudos com inscrições abertas pelo
umbandaead.com.br
e-mail:
[email protected]
[email protected]
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do estudo e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço.
Informação da fonte!

2 Comentários

  1. Rodrigo Souza disse:

    Olá. Me chamo Rodrigo e antes de tudo quero deixar claro que não me prendo à nenhuma Seita Religiosa. Portanto, não sou fascista e nem muito menos preconceituoso.
    Desejo conhecer a Umbanda. Mas tenho muito receio, pois alguns falam muito mal dessa Religião. Sem contar das minhas dúvidas mais frequentes: por que as Entidades usam cachaça e fumo?? Tendo em vista ser esses elementos simbólicos do Plano Material. Por que a miscigenação de elementos da Matéria tão condenados pela maioria das Doutrinas???

    Desde já o meu agradecimento e respeito.
    Rodrigo Souza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.