No meio da passeata havia um intolerante..
13 de janeiro de 2016
Oxóssi desobedece a Obatalá e não consegue mais caçar
17 de janeiro de 2016
Exibir tudo

A cada vela uma intenção…

Assim, como para cada vela se estende uma intenção, cada cultura se encarrega de agregar a ela um significado

História

Quando o homem ainda habitava as cavernas nasce o primeiro resquício do que viria se tornar a vela. Nas pinturas deixadas por essas populações foram encontrados desenhos que assemelhavam-se a recipientes que mantinham fogo aceso.

Dentro desses recipientes eram depositados gordura animal – em forma líquida – e fibras vegetais, como se fosse um pavio, que se encarregavam de manter a vela queimando.

Depois de sua descoberta, foram se aprimorando os métodos que iam desde as feitas com sebo de animais (cheiro não muito agradável) até as produzidas com cera de abelhas (aromáticas).

O fato do calor remeter a vida e o frio a morte, pode ter sido um dos motivos pelos quais as pessoas começaram a associar a vela ao poder de abençoar e afastar males de suas casas e vida.

Bom, isso é apenas uma especulação, mas que faz sentido quando se pensa no significado deste elemento dentro da Umbanda. A luz que emana energia ígnea da chama da vela, é a vida que se acende, se renova e se faz crer.

Vela na Umbanda

Reforçar, repetir e concretizar pedidos, bênçãos e agradecimentos ao astral. A simplicidade da parafina transpassada por um pedaço de barbante, ganha um significado memorioso unida aos pensamentos e intenções que foram mentalizadas.

Entretanto, como para tudo existe a face “negativa”, nesta prática também acontece de ter caminhos mal direcionados.

Ao que acendeu a vela é preciso que se tenha consciência, e que os seus pedidos sejam todos em prol de boas causas. Quando a energia da mente (pessoa que pede) se une a energia ígnea (advinda do fogo) elas trabalham para atender a razão pelo qual a vela foi acesa.

Se o pedido for pelo bem de alguém, o bem se tem, se pede por propósitos ruins também terá esse o retorno.

E pensando nisso, compreende-se que no momento em que elas retornam, respondendo ao pedido, voltam duplicadas pois, trazem consigo a energia a quem o pedido foi encaminhado.

velas_palito_pixabay

Adquira velas palito pelo www.terramystica.com.br

Portanto, é necessário não apenas pedir por boas vibrações, mas também se concentrar no momento do pedido. Sentimentos pesados e distrações podem dificultar a obtenção da graça.

De uma maneira geral e mais popularizada essa é a forma com que a vela atua. A intenção é acionada pela energia mental e reforçada pela energia ígnea, chegando até o campo vibratório da entidade para quem se encaminhou o pedido, para depois retornar trazendo o pedido, (se ele tiver sido feito).

Umbanda Sagrada

Para essa vertente da fé o panteão dos Orixás são cultuados em sete linhas. O objetivo aqui não é impor qual é o certo o ou o errado, pois onde existe diferenças, estas devem ser respeitadas. Mas, na Umbanda Sagrada é comum aos adeptos acender velas que correspondem (de acordo com a cor) aos sete Orixás.

Algumas pessoas acendem uma vela por dia durante uma semana, completando no sétimo dia (término da semana) a comunhão entre as sete divindades. Pensando nisso, a Luzir, desenvolveu uma vela de sete dias que contém as cores dos setes Orixás distribuídos desta maneira:


Orixá: Oxalá (Fé)

Cor: Branco

Fator: Cristalina (congregador)


Orixá: Oxum (amor)

Cor: Rosa

Fator: Mineral (agregador)


vela_7_linhas

Vela 7 Linhas de Umbanda Sagrada


Orixá: Oxóssi (conhecimento)

Cor: Verde

Fator: Vegetal (expansor)


Orixá: Xangô (justiça)

Cor: Vermelho

Fator: Ígnea (equilibradora)


Orixá: Ogum (lei)

Cor: Azul escuro

Fator: Eólica (ordenadora)


Orixá: Obaluaiê (evolução)

Cor: Roxo

Fator: Telúrico (evolutiva)


Orixá: Iemanjá (geração)

Cor: Azul

Fator: Aquática (geradora)


Clique aqui e saiba como adquirir.

Texto: Júlia Pereira

Imagem: Thaís Helena Queiroz e Pixabay 

Umbanda EAD há 10 anos encurtando distâncias e unindo saberes. Conheça nossos cursos e faça parte dessa egrégora www.umbandaead.com.br

0 Comentários

  1. Aline Azevedo disse:

    Quando devemos ascender essa vela? Como saber se a cor será queimada no dia certo?

  2. Lúcia Helena Pereira Alves disse:

    Grata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Ei!🖐🏽
Continue em contato  
Receba com exclusividade infos sobre Umbanda
Escolha fazer parte do grupo de leitores e descadastre-se quando quiser. Axé!
close-link