você é médium
Você também é médium!
12 de janeiro de 2016
A cada vela uma intenção…
16 de janeiro de 2016
Exibir tudo

No meio da passeata havia um intolerante..

Nesta terça-feira (12/01) aconteceu em Belém-PA o Ato Público contra racismo e intolerância religiosa. O evento contou com o apoio da SJUDH (Secretaria do Estado e da Justiça de Direitos), e foi realizado a fim de conscientizar a população da capital sobre o respeito aos povos tradicionais que se concentram na região.

Lamentavelmente, esse respeito acabou sendo infringido no ato. Em meio a manifestação duas senhoras (o que consegue se ver no vídeo) dão as mãos e começam a “orar em línguas” aludindo a um processo de exorcismo das pessoas que participavam da caminhada.

[RETIFICANDO]Não houve intenção na formação de cordão para hostilizar Os devotos de religiões afro, na verdade, foi um cordão formado para abraçar a cidade de Belém do pará pelos participantes de todas as religiões envolvidas no evento, inclusive os evangélicos.E estava indo tudo bem, quando apenas alguns participantes neopentecostais resolveram hostilizar umbandistas que passavam no momento, porém gostaríamos de ratificar que foi apenas uma minoria que foi responsável por tal cena lamentável.Pedimos desculpas a todos que acompanham a page pela confusão.~O Cramulhão~3:)

Posted by Hipocrisia: A rainha absoluta on Tuesday, January 12, 2016

A intolerância que vem a tona em plena “luz do dia” e em meio a uma manifestação que prega exatamente o contrário, ameaça gravemente o direito e garantias fundamentais dispostas na constituição federal.

Ver também: Intolerâncias da Fé

Na ocasião também foi distribuído pelo Movimento Atitude Afro Pará uma carta-manifesto intitulada “Belém cidade de direitos” descrevendo o que eles esperam do governo para os próximos anos com relação aos povos tradicionais e o respeito a sua cultura. Dentre isso, correlacionaram a questão do racismo com as atitudes intolerantes aos membros de religiões afro-brasileiras.

Em entrevista a Agência Pará o Babá Edson Catendê completou, “queremos uma Belém mais cidadã e rica em suas diferenças.”

Texto: Júlia Pereira

Imagem e vídeo: Reprodução Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.