Projeto ANIMAFRO conta mitos dos Orixás através de animação

Com a missão de criar e divulgar materiais lúdicos que abordem a cultura africana no país, o ANIMAFRO traz por meio da técnica de stop motion (veja o vídeo), a narração de mitos afro-brasileiros.

O projeto se pauta na Lei 10.639 que discorre sobre a obrigação do ensino sobre história e cultura afro-brasileira. A primeira história a ser contada é a “Iemanjá e a criação das ondas”. A Orixá que possui no mês de dezembro grande destaque, leva pessoas de todos os credo a “pular as sete ondas” na virada do ano.

O trabalho contribui oferecendo a professores e alunos recursos para o estudo, aprendizado e entendimento da mitologia e cultura afro-brasileira, assim como as suas manifestações presentes nas religiões.

Além do mais, colabora para o enfrentamento do preconceito, intolerância religiosa, e discriminação trabalhando isso dentro de atividades audiovisuais e pedagógicas.

A idealização do projeto é da produtora audiovisual Célia Harumi Seki, e sua primeira exibição acontece no dia 18 de Dezembro no Museu da Imagem e do Som, em Campinas, com entrada gratuita e aberta a todo o público.

Saiba mais no blog do projeto: Animafro mitologia afro-brasileira

http://https://www.youtube.com/watch?v=yADEqSLJwlw

Texto: Júlia Pereira

Júlia Pereira

Acredito no poder da sabedoria ancestral da contação de histórias, como forma de cura, acolhimento e força. • Jornalista • Estrategista e Copywriter • Pós-graduada em Marketing, Branding e Growth • Estudante da EAD Ubuntu.

Assine
nossa news

Ao se inscrever, você concorda que a Umbanda EAD poderá te enviar emails. Você pode se descadastrar a qualquer momento. Política de Privacidade