107 anos de Umbanda!

Em 15 de Novembro de 1908 manifestou-se na Federação Espírita de Niterói o espírito que anunciou  a religião de Umbanda.

Pelo intermédio de Zélio Fernandino de Moraes este espírito se postou e logo declarou-se como Caboclo brasileiro. Neste diálogo várias questões são abordadas, inclusive sobre a forma com o que o índio estaria se vestindo.

Pai Ronaldo Linares, foi uma das pessoas mais próximas de Zélio, e a quem ele teria dado a missão de disseminar a história do dia em que a Umbanda foi proclamada. Nesta época a Federação Espírita (onde ocorreu a primeira manifestação do Caboclo 7 encruzilhadas) era presidida por José de Souza e este questionou sobre as vestes clericais, que faziam referência a integrantes da igreja católica que o Caboclo estava vestindo na ocasião.

Respondendo com firmeza, declarou “O que você vê em mim são restos de uma existência anterior. Fui padre, meu nome era Gabriel Malagrida, e acusado de bruxaria fui sacrificado na fogueira da inquisição por haver previsto o terremoto que destruiu Lisboa em 1755. Mas, em minha última existência física Deus concedeu-me o privilégio de nascer como um Caboclo brasileiro.”

Mas, o que poucos sabem é que Gabriel Malagrida também viveu no Brasil. Padre, missionário, pregador assíduo de seus dogmas, nasceu em Milão e peregrinou por entre suas missões no Brasil e Portugal.

Em solo brasileiro, aprendeu dialetos indígenas, e viveu com diversas tribos. Acabou tendo contato com os principais xamãs e com os problemas que assolavam e muitas vezes dizimavam algumas populações indígenas. Mesmo, correndo risco de vida e enfrentando a resistência de alguns componentes das tribos, efetuou grandes trabalhos levando sempre a sua espiritualidade a quem necessitava.

Fundou diversas instituições no norte do país até que em 1750 resolve partir para Lisboa em busca de subsídios para possibilitar e dar continuidade aos trabalhos realizados.

Em suas iniciativas, tinha como objetivo conceber autonomia espiritual, material e mental aos indígenas. Porém, suas ações não agradaram muito a alguns representantes políticos, e logo o padre começou a ser perseguido.

Foi acusado de regicídio, exilado e por fim entregue a Inquisição. Gabriel Malagrida morreu em 21 de Setembro de 1761, condenado a fogueira em um auto-de-fé.

Há 107 anos o espírito manifestado como Caboclo da Sete Encruzilhadas trouxe consigo a mensagem que uma nova religião estava nascendo. Religião esta que seria composta pelas mais variadas formas de ser, sentir e se relacionar.

Consciente de sua missão indagou que a Umbanda seria a manifestação de todos os espíritos que tinham consigo uma grande sabedoria e ancestralidade, porém, não lhe eram permitido espaço dentro das religiões existentes. Em outras crenças o valorizado eram espíritos ditos como mais evoluídos pelo o que foram em terra.

Caboclo da Sete Encruzilhadas em seu discurso questiona “Por que não podem nos visitar humildes trabalhadores do espaço, se apesar de não haverem sido pessoas importantes na Terra, também trazem importantes mensagens do além? “

Para tal, o que realmente importava era o trabalho realizado, a caridade, o amor e o respeito ao sagrado. Tanto o caboclo brasileiro como padre católico carregam consigo esta mesma mensagem.

O Brasil é um dos países mais miscigenados que existe, e sendo assim, a Umbanda surge para possibilitar que essas pluralidades possam ser vividas, ouvidas e ensinadas em terra.

Texto: Júlia Pereira

Imagem: Reprodução Facebook 

7 comentários em “107 anos de Umbanda!

    1. Olá Clóvis,
      Houve um erro de digitação e essa data realmente estava errada. O correto é 1750 quando ele partiu para Lisboa, mas ainda retornou ao Brasil. Já em 1751 foi novamente para Lisboa e lá permaneceu.
      Obrigada pela visita!

      Curtir

  1. Muito legal. Porém, sugiro que, em futuros textos, a autora preste atenção aos detalhes da escrita. Por exemplo, a autora fala em 1970 como ano que o padre decidiu partir para Lisboa. Essa data está equivocada. Pode parecer um preciosismo, mas passar a informação de forma adequada traz credibilidade. Realizar uma revisão cuidadosa do texto antes de publicar é uma ótima prática. Parabéns pela iniciativa!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s