A mediunidade de Umbanda é a mesma da Espírita?
26 de agosto de 2017
Bienal do livro recebe Pai Rodrigo Queiroz e Pai Alexandre Cumino
31 de agosto de 2017
Exibir tudo

Firma a cabeça meu fiô!

firma a cabeça

Firma a cabeça fio de Umbanda!

O significado de firma a cabeça nada mais é do que um pedido de concentração para o médium. Ele pode acontecer antes e durante o trabalho mediúnico. Essa concentração irá assegurar mais do que a incorporação em si, mas também a qualidade do trabalho desenvolvido.

Por isso o termo comum as entidades de Umbanda, na verdade é um alerta aos médiuns que não estabelecem as conexões necessárias para que aconteça a incorporação.

Muitas vezes a dificuldade de incorporar, o medo, incertezas e dúvidas são na verdade o resultado da sobreposição dos seus pensamentos sobre você. As influências negativas dessa condição não impactam somente no momento da incorporação. A falta de autocontrole sobre a sua mente é uma das causas de diversos males. A exemplo disso destacamos a depressão, ansiedade e a somatização de todos esses pensamentos em doenças no corpo físico.

Assine Umbanda EAD e tenha acesso a Mediunidade na Umbanda 

Conexão com o sagrado

Algumas pessoas defendem que realizar uma boa oferenda ao Guia ou ao Orixá ao qual pretende se incorporar, é a solução para firmar a cabeça. Nós contatamos que nada disso irá resolver, se o médium em questão estiver “desligado” do seu objetivo.

Existem práticas que você pode realizar durante o dia a fim de estabelecer a conexão com seus guias antes da gira. Algumas são realmente eficazes, mas nenhuma delas funciona de maneira mágica ou fantasiosa.

Imaginar focos de luz por  exemplo, podem te ajudar na difícil (e simples) missão que é “se deixar levar”. Mas o que irá definir o nível de entrega e a qualidade da sua incorporação é a sua disciplina.

Sim, isso mesmo! É só por meio da disciplina com você e com seu próprio corpo, que é possível atingir um estado maior de plenitude, que facilita e pode melhorar a sua conexão com a espiritualidade.

Por isso, ao ir para o terreiro é preciso que você se desvencilhe dos problemas do seu dia-a-dia, se concentre nos seus próprios sentimentos e em tudo o que os seus sentidos sensoriais são capazes de perceber.

Pai Rodrigo Queiroz trata disso dizendo que além de respeitar o preceito, o médium que irá incorporar naquele dia, precisa já ao acordar entrar em contato com essa energia. “Acenda uma vela da linha de trabalho com a qual vocês vão se relacionar, reza ela e oferece para o seu caboclo, preto velho, exu, enfim a linha ao qual pretende-se criar a conexão, faz isso de manhã e também antes de ir para o terreiro, a segunda vez pode ser para o anjo da guarda ou para o guia mesmo” explica.

Assine Umbanda EAD e tenha acesso a Mediunidade na Umbanda 

Incorporar-se

Ele também introduz o conceito de ‘incorporar-se’ como o ponto crucial para ‘firma a cabeça‘. Ao incorporar-se de si o médium está antes de tudo se fazendo sentir, pois ao notar seu corpo e tudo o que passa pela sua cabeça (sem se questionar ou julgar, mas em um exercício de auto observância) ele estaria “vindo para dentro, conectando-se ao seu corpo e dando o primeiro o passo para a firmeza de cabeça que é o incorporar-se“.

A entidade é plena de si mesmo, mas e os médiuns? Se eles não se escutam, não sentem a si mesmo, o mundo a sua volta, não terão condições de realizar um trabalho mediúnico cem por cento. Agora, conectou-se com seu corpo, conectou-se com sua alma, então a entidade vem e ai é bem mais profundo.

Pai Rodrigo Queiroz

Desta forma o conceito de incorporar-se pretende explicar que o médium não tem condições de incorporar ou de dar lugar para uma segunda alma se manifestar, quando nem mesmo a sua, ele consegue perceber.

Assine Umbanda EAD e tenha acesso a Mediunidade na Umbanda 

Técnicas para firma a cabeça

Por isso, uma das práticas mais indicadas para quem quer firmar a cabeça é a meditação. Quando falamos de meditar não é ficar uma hora do seu dia fazendo o “Aum (ॐ)”. Dez minutos que se reserve para a prática de parar para respirar, se auto-observar e analisar seus pensamentos, já trará bons resultados para o momento da incorporação.

Com o tempo você pode ir aprimorando as técnicas e a duração da sua meditação.

Além disso, você pode também mentalizar durante o dia da gira o ambiente do terreiro, o seu cheiro, as pessoas, o congá, a música do atabaque dentre outros aspectos que remetem ao ambiente sagrado de manifestação de Guias e Orixás.

Desta forma você já estabelecerá uma ligação mental com a espiritualidade antes mesmo do rito acontecer.

Por essas e outras firmar a cabeça está mais para uma autodisciplina do que para qualquer outra coisa, na qual tentem imaginar. Se você quer saber, se o que dizemos aqui é verdade, apenas tente.

Acorde 15 minutos antes do habitual, se concentre, se permita sentir sua própria respiração, escutar o som do seu coração batendo, os seus órgãos internos trabalhando. Veja para onde sua mente está indo, observe seus pensamentos, acalme-se. Se preferir coloque um mantra ou sons da natureza para ouvir. Não durma e não deixe que as preocupações tomem o foco dos seus pensamentos.

Faça isso todos os dias e fique atento a mudanças, tal como a expansão na capacidade de concentração e no êxito em “deixar vir”.

Leia também: Mindfulness: da cura de doenças à incorporação na Umbanda

Uso de ervas

Aliado a isso o médium também pode realizar os banhos e defumações ritualísticos que auxiliam como higienizadores de mentais negativos, que podem estar aglutinados em seu perispírito. Utilizando as ervas de determinada entidade ou Orixá, este médium também já traz para o seu campo mediúnico a energia vegetal presente nessa estrutura espiritual.

Por isso, indicamos o uso das ervas correspondentes a vibração com a qual pretende-se trabalhar durante a gira 🙂

O entendimento sobre tipos de mediunidade, médium de terreiro e de mesa, chakras, fatores, sentidos da vida, Orixás, desenvolvimento mediúnico, trânsito entre reinos, naturezas e realidades. Você acessa no estudo Mediunidade na Umbanda, desenvolvido por Pai Rodrigo Queiroz.

Este é o primeiro estudo sobre mediunidade na Umbanda e foi criado com base na vivência como médium e sacerdote de Pai Rodrigo Queiroz. Nas assinaturas Umbanda EAD você pode ter acesso à esse e mais 8 estudos do sacerdote por 79,00 mensais.

Assine Umbanda EAD e tenha acesso a Mediunidade na Umbanda 
Texto

Júlia Pereira

 

Imagem

Arquivo ICA

 

Estudos com inscrições abertas pelo
umbandaead.com.br
e-mail:
[email protected]
[email protected]
Tel (14) 3010-7777
obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do estudo e/ou produto
Pedimos para que os irmãos que desejem compartillhar os textos desse blog creditem a fonte lincando para o nosso endereço.
Informação da fonte!

23 Comentários

  1. Sonia Nascimento disse:

    Por favor, onde posso saber mais sobre este assunto? Gosto de ler, e no momento, não quero participar do curso. Pode me indicar algum livro? Obrigada.

  2. Jane Ferreira disse:

    Julia, adorei o tema e o conteúdo.
    Incorporação é um tema que gosto.
    No momento, não posso fazer o curso, mas gostaria de receber material sobre Umbanda.

  3. Cristiano da Silva gasque disse:

    Eu sinto minhas entidades próximo a mim mas não sei se são elas ou eu parece que estou enganando mas aos poucos percebo que alguns trejeitos não são meus é uma coisa muito louca não tenho palavras para definir e uma mistura de sentimentos e pensamentos tudo ao mesmo tempo para mim esse curso seria bom mas no momento não tenho condições financeiras para fazer mas em outra oportunidade gratidão axé e bom fim de semana!!!

  4. José Guedes disse:

    Gostava de saber muito mais sobre a Umbanda. Axé para todos.

  5. Ana Luiza disse:

    Muito bom o artigo, conteúdos válidos pra aplicarmos até em outras áreas de nossas vidas, obrigada.

  6. Rodrigo Severo Dornelles disse:

    Gostei muito da matéria, gostaria de receber mais materias a respeito.

  7. maria antonia carvalhos sampaio disse:

    Muito bom adorei muito obrigado!

  8. josé marcos disse:

    Qual erva seria o ideal como higienizador mental, e como fazer?

  9. Valderly disse:

    Ótima explicação , e quando no terreiro dizem pra gente “firmar a cabeça” no sentido de não dar passagem ,pois existem muitos obsessores ou entidades de baixa densidade ?
    Aconteceu recentemente comigo ,era gira de ciganos e no final os médiuns que já são da casa começaram à incorporar caboclos ,marinheiros ,Oxum ,Iansã , enfim me senti muito confusa e não dei passagem ao meu povo .
    Sinceramente sou muito desconfiada e desde pequena tenho forte sensibilidade ,sou neta e filha de umbandistas ,e minha avó morreu assassinada ,meu filho também assassinado , um histórico de muita violência.

  10. norma disse:

    MUY UTIL TODO!!!
    Y SIEMPRE BUENO RECIBIR OTRA/S VERSION

  11. Eliana Frazão disse:

    Gostei muito da matéria, foi muito util, pois estou nesse momento transitório. Nao posso fazer o curso agora, mas se tiver mais material sobre o tema, gostaria de receber.

    Grata.

  12. Adriana disse:

    Para firmar a cabeça nos orienta estabelecer contato com os orixás da linha de trabalho da gira do dia. Como pôde-se saber ???

  13. AFS disse:

    OBRIGADA PELO TEXTO, MUITO BOM , SEMPRE FAÇO PESQUISAS SOBE ESTE ASSUNTO.

  14. Kety disse:

    Belo texto, gostei muito tenho muita dificuldade na incorporação, medo seria a palavra certa vou usar as técnicas sugeridas. Obrigado por compartilhar conosco.

  15. Marilena Barreto disse:

    Boa Tarde Julia
    Muito boa a orientação de como nos firmarmos mais com as nossas entidades e o preparo para os dias de trabalho. Isso nos ajuda muito.

    Axé!

  16. Marilena Barreto disse:

    Boa tarde Julia!
    Como falar sobre “O Despertar da consciência ” numa visão da Umbanda, tem como me ajudar.

    Gratidão!

  17. Claudia Valeria disse:

    Muito Bom!! Gratidão!!!!

  18. Márcia Sant'Ana disse:

    Muito instrutivo o artigo. Grata!

  19. Catia disse:

    Boa noite Julia, obrigada pelos esclarecimentos…gratidão, Axé/Saravá

  20. Leandro Ribeiro disse:

    Júlia, excelente texto parabéns.

  21. Lúcia disse:

    Ótimo texto. Gratidão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ei!🖐🏽
Continue em contato  
Receba com exclusividade infos sobre Umbanda
close-link