Conversa com Exu por Pai Rodrigo Queiroz

Laroyê Exu

– Salve sua banda Moleque!
– Salve vossa força Exu!
– Há há há, então quer dizer que hoje você formou algumas pessoas em Exu? Há há há…
– (risos) Bem, eu diria que hoje sensibilizei pessoas sobre o que acredito ser correto sobre Exu.
– Logo percebi moleque, mas fiquei a pensar nuns e outros que saem com aquele papel e se sentem o Exu, há há há…
– Isso o Sr. que está dizendo.
– Sabe moleque, eu venho aqui aproveitar que você está com o canal aberto e lhe agradecer por ter tido a coragem de falar de nós assim como fez! – Que é isso, senhor? Não me agradeça nada, penso que faço apenas a minha obrigação, afinal é como eu disse, só tenho que agradecer a Exu. Mas como assim, como eu fiz?

– Ah, desse jeito, sem se preocupar com as pessoas, vestindo mesmo a camisa, ou diria, a capa, há há há. O senhor é muito humorado Exu e sei que não é o Sr. Exu que me ampara, poderia me dizer o seu nome?

– Não é importante moleque, sou apenas Exu.
– Desculpe, mas aprendi que devo dar comunicação somente quando o espírito se identificar…
– Quer que eu vá embora moleque?
– Não, apenas estou praticando o que entendo como é certo. O senhor pediu para conversar e me sinto no de saber com quem converso, ou é errado?
– Eita moleque, como tu é atrevido! Há há há, por isso que falam umas coisas de você por aqui!
– Como assim? De mim? Até nestas bandas falam de mim?
– Há há há, nem imagine.
– O que falam de mim Exu?
– Nada importante moleque…
– Certo, e qual seu nome Exu?
– Moleque, vamos fazer o seguinte, eu falo o que tenho pra falar e depois eu me revelo, pode ser?
– Certo Exu, mas sinto um cheiro de mata por aqui…
Há há há…
– Então diga Exu, o que quer?
– Sabe moleque, para nós sempre que alguém se atreve a nos defender, nos alegramos e procuramos dar suporte para que se alcancem os objetivos. Evitando que qualquer ação negativa aconteça, ainda que ela venha, procuramos não permitir que atinja o nosso defensor.

– Imagino Exu (risos), aliás é o mínimo que espero…
– Olha o atrevimento!
– Desculpe, não quero ofender, mas eu diria ao senhor o seguinte, para mim é uma honra poder ter conhecimento e oportunidade de falar sobre vocês o que entendo como correto. Ainda não entendo porque esta cerimônia e agradecimentos. Eu os amo, os reverencio e estimo profundo respeito, e como um dia um Exu me tirou das ilusões da terra e me apresentou esta redentora religião que é a Umbanda, nada mais justo depois de tanto tempo em que eu ministro curso sobre a religião ter feito um minicurso sobre vocês, que são a razão de nossa segurança, são a força invisível que nos fortalece a fé e estimula em nós os melhores sentimentos para que não nos percamos, enfim, é por aí, assim é que penso…

– Olha moleque, é disso que estou falando, desse jeito amoroso em meio a tantas confusões, conflitos e interesse em torno de nosso nome e força…

– Compreendo Exu, imagino o quanto deve ser difícil o fardo que carregam.

– Não imagina não, nós estamos aqui, prontos a ajudá-los. Não nos interessa a fé que vocês alimentam e tampouco o que são ou deixam de ser na Terra. Para nós são apenas humanos, parceiros nosso e pronto, não temos nenhum interesse com nada. É a vontade do Alto que defendamos vocês e que procuremos conduzi-los à Luz.

– Disso eu sei.

– Eu sei que tu sabe, e é isso que raros entendem. Os indivíduos continuam e por muito tempo continuarão a alimentar em suas mentes vis a ideia de que somos “diabos” afinal, que diabos é esse Diabo que tanto pregam? Sabe moleque, os indivíduos rogam a presença do coisa ruim o tempo todo, e quando a situação complica, é culpa nossa, dos Exus. Não acreditam no que seus pastores, padres, pais-de-santo, orientadores etc. pregam, pois se acreditassem, já teriam se proposto a serem diferentes.

Trecho de diálogo ocorrido no dia 26/02/07

 

5 comentários em “Conversa com Exu por Pai Rodrigo Queiroz

  1. Eu passei a compreender mais os Exus agora lendo e assistindo vídeos de Saraceni e Noberto Peixoto no Youtube eu passei a ter respeito por essa entidade não tomei o curso ainda porque estou desempregada mais quando voltar a trabalhar vou fazer minha matrícula, agradeço pela informação de vocês.

    Curtir

  2. Tenho um profundo respeito pela umbanda onde comecei os meus primeiros passos no espiritismo hoje me dedico a doutrina espirita kardecista e fico feliz com a grande transformação que a umbanda vem crescendo em nosso Brasil.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s