XAMÃS BRASILEIROS CRIAM PRIMEIRA ENCICLOPÉDIA MEDICINAL EM DIALETO INDÍGENA

Qua, 6 de Abril, 2016

Um grupo constituído por cinco xamãs Matsés em conjunto com a organização de defesa da preservação da floresta amazônica Acaté, reuniu em 500 páginas o conteúdo da tradição oral de medicina das tribos Matsés.

Após anos de empenho hoje os mais jovens que se viam escassos de informações desse cunho, colhem o resultado tendo em mãos todas as referências necessárias para a continuidade dos saberes indígenas.

Em entrevista com o site de notícias sobre ciência e preservação ambiental Mongabay o presidente e médico da Acaté Christopher Herndon disse que no livro as informações são dispostas de acordo com o nome da doença, explicações de como reconhecê-las pelos seus sintomas, as causas, quais plantas devem ser usadas, como preparar os medicamentos, dentre outras opções terapêuticas. Junto disso também foi anexado uma foto – tirada pelos próprios Matsés – para cada tópico abordado.

“A enciclopédia é escrita para e desde uma visão de mundo do xamã Matsés, descrevendo como os animais da floresta estão envolvidos na história natural das plantas e conectados com as doenças. É uma verdadeira enciclopédia xamânica, totalmente escrita e editada por xamãs indígenas – a primeira, que conhecemos, de seu tipo e alcance.” Christopher Herndon trabalha há 15 anos na preservação biocultural da Amazônia e acompanhou/auxiliou no processo de desenvolvimento do projeto, bem como esteve presente nas reuniões dos xamãs nas áreas mais remotas do território amazônico ocupadas por essas tribos.

Biopirataria

O termo refere-se a apropriação de saberes tradicionais, conhecimentos e recursos genéticos de comunidades de agricultores e indígenas, por instituições que tem como objetivo o viés exploratório e lucrativo, visando apenas o controle exclusivo do monopólio sobre esses recursos.

Essa prática atinge diretamente os povos indígenas que em diversas vezes acabam perdendo parte da fauna e flora de seus territórios em decorrência dessa exploração. “A saúde de um povo e a sua cultura estão eternamente ligados ao futuro de suas florestas. Ao proteger as florestas e reforçar sua cultura, a saúde deles é protegida contra um futuro carregado de diabetes, desnutrição, depressão e alcoolismo” destaca Christopher.

A biopirataria é uma das razões, se não a maior pelo qual o trabalho é inteiramente escrito na língua nativa falada pelos Matsés, que possui influências da família linguística Pano e Katukina.

Os Matsés habitam a região entre Peru e o extremo oeste da Amazônia, localizada ao longo da bacia do rio Javari. A iniciativa pretende ser um guia para a formação dos jovens xamãs, tendo em vista que os seus indivíduos vem sofrendo com as decorrentes mortes de familiares em razão do escasso atendimento de saúde nessa área.

Christopher Herndon conta na entrevista que a Acaté não pode falar pelos xamãs, mas que eles são muito abertos a compartilhar e também aprender conhecimentos novos; claro que quando isso é feito de maneira respeitosa.

Ele também destaca que o conhecimento indígena é algo complexo e que mais que avaliar o seu uso ele deve ser preservado, considerando que esse conhecimento está prestes a ser perdido pelo esquecimento. A Enciclopédia, apesar de não ser desenhada para esse fim [divulgação/comercialização] , mantém as opções abertas no futuro para os Matsés; um futuro que, em contraste com a maioria de seus precedentes históricos, será um de sua própria determinação.” Confira a entrevista na íntegra no amazonia.org.br.

Texto: Júlia Pereira

Imagem: Jornal Comunidade Indígena

Links utéis: 

acateamazon.org

news.mongabay.br

pib.socioambiental.org

Umb_EAD_2014

Cursos com inscrições abertas pelo

www.umbandaead.com.br

e-mail:

contato@umbandaead.com.br

blog@umbandaead.com.br

Tel (14) 3010-7777

obs: os links desse texto estão sujeitos a alteração em razão da disponibilidade do curso, site e/ou produto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s